• _

Monty Oum transforma em vídeo os sonhos de todo gamer

noreset_carayDeadFantasyfernandiouehara_profileQuem venceria em uma luta, Samus ou Master Chief? Ou ainda, que tal colocar as garotas de diversos Final Fantasy contra as de Dead or Alive?

Monty Oum já escreveu seu nome no hall da fama dos gamers por ter produzido o vídeo Haloid, onde coloca as duas armaduras mais famosas dos games (e o que as recheia) frente a frente, com um final surpreendente. Seu projeto atual é Dead Fantasy, que não se trata de um RPG sobre zumbis, mas sim de uma série de vídeos que mostra algumas das maiores musas dos games lutando em coreografias que arrancariam aplausos até dos animadores de Advent Children. Sério, se você babou naquela luta da Tifa na igreja, você vai querer assistir Dead Fantasy até decorar os movimentos. E depois vai assistir de novo.

O site GameTrailers lança os novos episódios com exclusividade, e recentemente foi lançado o terceiro episódio, mas por pura incompetência algum motivo estranho eu não estou conseguindo embebedar embedar aqui, então fiquem com esse vídeo do Youtube mesmo. É o segundo episódio de Dead Fantasy. Eu sei, é estranho começar pelo segundo, mas apenas babem nessas cenas:

Querem mais? Na página do autor, você pode assistir e até baixar de grátis gratuitamente todos os episódios, além de conferir seu primeiro trabalho, Haloid.

Eu poderia assistir esses vídeos o dia todo…

[Por dentro da E3] Conferência da Nintendo: Wii finalmente está virando console de gente grande?

banerquadrado_nore3 09fernandiouehara_profileDireto de Los Angeles, eu… hã, não, eu não estou em Los Angeles, infelizmente. Estou acompanhando a E3, sim, mas aqui do Brasil, da NoReset Inc HeadQuarters, mesmo. Sabe como é, uma empresa multinacional do porte da NoReset Inc atua no mundo todo, e Cido Coelho me incumbiu de gerenciar a operação de nossos agentes no Panamá, na África do Sul e na Arábia Saudita, então aqui estou. De qualquer forma, também estou coordenando a cobertura de nossos ninjas secretos enviados na surdina para coletar o que há de melhor nessa E3 2009, e agora, trago pra vocês o resumão do dia da Nintendo! Ou melhor, do Nintendo Wii, que pra contrariar o que muita gente acha, tem muitos bons títulos na manga!

New Super Mario Bros

Mario está de volta em 2D. Quer mais? 4 player co-op! Caramba, se isso não é fanservice, eu não sei o que é. Ei, Sega? Viu só, o Mario não só conta com jogaços em 3D, mas também retorna aos mundos 2D! Que tal fazer isso com o Sonic?

Final Fantasy Crystal Chronicles: The Crystal Bearers

Esse vem chegando sem muito hype, mas me chamou atenção desde que vi o primeiro trailer. Parece ser um jogo de ação, com um mundo relativamente aberto, e de Final Fantasy até agora, só mostrou algumas criaturas. Segundo o trailer exibido na conferência da Nintendo, chega no inverno, que aqui no hemisfério sul, corresponde ao nosso verão. Ou seja, entre dezembro e fevereiro. Esse promete.

Monado: Beggining of the World

Nunca tinha ouvido falar, mas foi uma boa surpresa. Gráficos decentes, clima épico, e o personagem usa um sabre-de-luz estranho pra retalhar os inimigos. Só não consegui distinguir direito se é um jogo de ação ou um RPG em turnos, muito embora pareça mais que seja o primeiro.

Tatsunoko vs Capcom

O vídeo acima ainda é da versão japonesa, e já foi postado pelas meninas guerreiras, mas vale a pena assistir de novo e de novo por ser uma baita batalha! Enfim, a novidade da Capcom é que um personagem teve que ser removido da versão ocidental por motivos de copyright, no entanto, CINCO NOVOS PERSONAGENS SERÃO ADICIONADOS, ALÉM DE MULTIPLAYER ONLINE!! Te pego na saída… quando o jogo for lançado!

Sin and Punishment 2

Uma versão moderna de Space Harrier. Pelo trailer, o jogo tá lindo, só faltou data de lançamento.

E agora, as bombas…

SUPER MARIO GALAXY 2

Isso aí, um dos melhores jogos dessa geração está de volta! Dessa vez, Mario tem a companhia de Yoshi, além de viajar por novos planetas e contar até com uma broca pra furar pelo meio das fases redondas! Só um pequeno detalhe que esqueceram de corrigir: o logo ainda diz “U R MR GAY”…

METROID: OTHER M

Team Ninja produzindo um Metroid. Alguns se animaram, outros torceram o nariz, os mais espertos assistiram o trailer e sabem que vem coisa boa por aí. Uma coisa que me animou foi as cenas em terceira pessoa. Tudo bem, Metroid Prime 3 é um jogaço e é em primeira pessoa, mas eu acho que a visão em terceira pessoa dá mais liberdade, agilidade e personalidade à jogabilidade e aos personagens. De qualquer forma, o trailer impressiona.

Pra fechar…

Entre jogos de Wii e DS, a Nintendo fez uma boa conferência. É verdade que enrolaram, teve partes chatas, e sim, vem vindo Wii Fit Plus por aí, mas e daí? O que importa são os jogos, e a Big N apresentou dois que já são sérios candidatos a Jogo do Ano… só que de 2010. O mais óbvio é que Mario Galaxy 2 apareça primeiro, já que vão reaproveitar bastante coisa do primeiro jogo. Agora, se Metroid virar tipo um “Megaman em 3D”, com jogabilidade em terceira pessoa… bom, não tem como não assistir esses trailers e não ficar empolgado! Sony e Microsoft apresentaram muitas inovações e jogaços em suas conferências, mas pelo menos dessa vez, ao contrário do ano passado, podemos dizer que a Nintendo não ficou muito atrás.

Os fiéis fãs agradecem, Ninty!

Tirinhas NoReset – Level 02

noreset_anime

wesleypires_profileOlha eu aqui novamente, fanboys.

Eu fiquei realmente surpreso com o feedback positivo que tenho recebido em virtude das tirinhas. Isso é mais uma motivação para continuar com o meu trabalho e trazer mais entretenimento a vocês leitores do site. E acabei definindo que será sexta a data padrão de postagem das tirinhas aqui do Noreset, portanto pode marcar na agenda que sexta feira tem tirinhas novas.

E mais uma vez, a tematica é Clichês nos Games. Sabem o elemento mais recorrente nos RPGs em geral? Chefões? Missões? Magia? Não. São as SIDEQUESTS!

Tiras - cliches 2

Só para constar, as sidequests citadas acima são reais, e normalmente damos o sangue para terminá-las. Isso quando não desistimos e quebramos o jogo em milhares de pedacinhos.  Agradecimentos ao pessoal do NowLoading pela idéia. Para aqueles que pensam que as tirinhas são só sobre clichês de RPG, aguardem as proximas tirinhas. Faça como o exemplo abaixo:

Nhaa, que fofo!

Nhaa, que fofo!

O Inicio da Fantasia

noreset_analiseFfNESna

wesleypires_profileNomeie seus personagens, preparem seus estoques de Potions, arrume seu grupo adequadamente e compre seus equipamentos e magias, pois irá começar a partir de agora outra série de matérias, envolvendo o jogo que, para mim é o melhor RPG de todos os tempos. E estou falando de FINAL FANTASY.

Depois do grande sucesso (ou não) da série de matérias sobre a franquia Kingdom Hearts, dividida em quatro partes (confira aqui a , , e partes), é hora de outra franquia da Square-Enix ser citada neste humilde site. Antes de tudo, devo salientar que a partir desta matéria, estarei fazendo em meus posts citações de musicas do jogo em questão, através do site GoEar, portanto sempre terão alem da matéria, musicas do jogo para ouvir e dar a sua nota quanto a composição. Vale lembrar que estarei focando no jogo como um todo, e eventualmente, pode conter spoilers do enredo. E nesta primeira matéria, irei falar do primeiro jogo da série, que seria o ultimo jogo da Square.

A Square era uma pequena empresa que fazia jogos, títulos até então, sem sucesso expressivo. Utilizando seus recursos para o que seria a ultima cartada da Square, Foi incumbido a Hironobu Sakaguchi fazer um jogo que salvasse a empresa. Ao perguntarem para ele que tipo de jogo ele faria ele respondeu: “Eu não tenho o que é preciso para fazer um jogo de ação. Acho que sou melhor para contar uma história.” Inspirado em outros títulos da época, como Dragon Quest, Ultima e Legend of Zelda, em 1987, Nasceu  Final Fantasy, contando com o próprio Sakaguchi na direção, alem do desenhista promissor Yoshitaka Amano no design dos personagens e o compositor Nobuo Uematsu nas musicas.

--> Sakaguchi, Amano e Uematsu

--> Sakaguchi, Amano e Uematsu

Surpreendentemente o jogo foi um sucesso de vendas, sendo a segunda franquia de RPG mais jogado no Japão, perdendo apenas para Dragon Quest, fazendo mais sucesso no ocidente em virtude da nova maneira em que os personagens são tratados, bem como os temas mais adultos presentes na história.

Somos introduzidos a um imenso mundo sem nome, onde existem 4 cristais que representam cada elemento, que são o fogo, vento, água e terra. Pouco a pouco, os cristais começam a perder o seu brilho. O templo submarino é destruído, devido às violentas tempestades, e o cristal da água se torna negro. O povo conhecido como Lufenian, que usava o poder do cristal do vento para erguer civilizações sobre as nuvens e construir Airships vê o seu reino cair, quando o cristal do vento se torna negro. Os cristais de fogo e da terra também se tornam negros, causando deterioração na terra, e eventualmente uma queda na vegetação. Então, um sábio chamado Lukahn profetizou que quando a escuridão velar o mundo, quatro guerreiros da luz virão para nos salvar. E então 4 jovens guerreiros aparecem, cada um portanto um cristal de cada elemento, que não tem mais o seu brilho de outrora. Eles aparecem em Cornélia, primeira cidade do jogo, e descobrem que o guerreiro Garland raptou a Princesa Sara. Ai começa a jornada dos Guerreiros da Luz (Warriors of Light), com a missão de restaurar o poder dos 4 cristais, lutando com os 4 demônios (The Four Fiends) liderados pelo terrível Chaos.

166950

"Com licença, aquela senhorita me deve um dinheiro!"

Ao começar o jogo, você poderá escolher o nome dos 4 protagonistas, bem como suas classes iniciais, que são:

– Fighter: Pode carregar armas pesadas e armaduras, podendo causar grande dano físico. Evolui para Knight, podendo equipar outras armas e usar algumas White Magics. Nos remakes, é usado o nome Warrior. Eu considero a melhor classe por ter um bom ataque e defesa.

– Black Belt (Classe favorita de Chuck Norris XD): Mestre em artes marciais, podendo lutar de mãos vazias, ou equipar nunchaku. É a classe que causa maior dano físico, porem não equipa nenhuma armadura. Evolui para Master. Nos remakes, é usado o nome Monk. Caso queira vencer os inimigos sem preocupação, use 3 ou 4 Monks, porem a recuperação dependerá só de itens.

– Thief: Ladrão, não causa muito dano físico, porem possui a maior evasão, podendo fugir facilmente das batalhas, alem de ter uma taxa alta de hits. Evolui para Ninja, que pode equipar todas as armas e armaduras, alem de poder usar algumas Black Magics. Por não haver itens bons a serem roubados, não aconselho usar esta classe, só se quiser fugir das batalhas nas dungeons.

– White Mage: Especialista em White Magic. Não é um lutador nato, mas pode equipar Hammers para causar dano fisico. Evolui para White Wizard, que pode utilizar as mais fortes White Magics. Primordial ter um em seu grupo, ou então viver em função de itens de cura.

– Black Mage (Fire in the hole!): Especialista em Black Mage, mas um péssimo lutador. Nem tente atacar fisicamente com ele. Evolui para Black Wizard, podendo usar as mais fortes Black Magics do jogo, como Flare. Também é útil ter um em seu grupo.

– Red Mage: Pode usar algumas White e Black Magics, alem de poder equipar algumas armas, mesmo não tendo muito poder ofensivo. Evolui para Red Wizard. Não considero útil por não poder usar todas as magias, bem como não ter muito poder de ataque.

Menu de escolha de classes

Menu de escolha de classes

Por causa da quantidade de classes, as possibilidades de combinações eram gigantes, podendo formar um time totalmente ofensivo, ou um time usuário somente de mágica. Só para constar, meu time é 2 Fighters, 1 White Mage e 1 Black Mage.

A jogabilidade é como os RPG normais, têm um mapa mundial, onde enquanto percorre seu trajeto acontecem batalhas randômicas, onde você pode batalhar com os inimigos utilizando um esquema de menus, onde poderia escolher opções como “Fight”,”Magic”, “Item” e “Flee”, resultando em ganho de experiência para evolução de personagens, aumentando seus atributos como defesa, ataque e mágica (vale lembrar que inicialmente o level máximo era 50), e Gil, a unidade monetária presente nos próximos, Final Fantasy, usado para comprar armaduras, armas, magias,itens, etc. O ponto positivo nas batalhas é que ao invés de ter uma perspectiva em primeira pessoa, como em Dragon Quest, a tela de batalha era vista de lado, podendo ter até nove inimigos de uma só vez, alem de poder ver com clareza quem atacava em seu grupo. Apesar de meio rústico nos dias atuais, os gráficos apresentados na época eram os melhores da geração 8 bits, trazendo efeitos até então impensáveis nos consoles.

1122909248-01

"Esses Goblins vão ver o que é bom pra tosse!"

Aqui temos a aparição de dois elementos que serão recorrentes nos próximos Final Fantasy, que é a menção de Cid, um homem que construiu a primeira Airship, e Bahamut, o rei dos dragões, que promove a evolução das classes. Aqui não havia o MP para calcular o uso de magias. Cada nível de magias, que vai de 1 até 8, tinha um numero de vezes que podia ser usada, não usando o MP (Magic Points), sem contar que cada nível aceitava somente 3 magias, estas podendo ser compradas nas lojas, portanto a escolha das magias a serem usadas requer estratégia.

O primeiro Final Fantasy era bastante difícil, pois só era possível salvar dentro das cidades, bem como só poderia ressuscitar o personagem morto através da magia Life, ou então através das igrejas que tinham nas cidades. O preço das magias fortes era absurdamente caros, e um problema que eu achei ao jogar é que em alguns casos, onde aparecem inimigos mais fortes em um determinado lugar, mesmo se derrotar ele, sair e voltar do mesmo espaço onde encontrou ele, ele estará lá do mesmo jeito. Caso clássico é o inimigo Evil Eye, na quest onde você deve pegar a Levistone. Antes de pegar ela, você o enfrenta e vence. Mas isso não impede que você saia do espaço dele e volte para enfrentar ele de novo, numa maneira fácil de subir levels, porem perigosa.

Abaixo algumas imagens:

166954

166964

136907

ff1screen_1

O ponto que eu considero o divisor de águas é a trilha sonora. O simples fato de ter em média 20 composições em um só jogo já é um fato impressionante, fato creditado ao gênio Nobuo Uematsu, que apesar de ter feito outras trilhas sonoras de outros jogos, Final Fantasy foi o que lançou ele ao estrelato. O tema inicial, “Prelude” ficou tão grudado na cabeça dos jogadores que se tornou o tema inicial dos outros jogos da franquia e uma das marcas registradas da série. Eu falando não adianta nada, então abaixo estão algumas musicas presentes no jogo, retiradas do álbum “All Sounds of Final Fantasy”. Ouçam e tirem suas conclusões:

– “Opening Theme

– “Cornelia Castle

– “Main Theme

– “Matoya’s Cavern

– “Town

– “Battle Scene 1

– “Victory!

– “Ending Theme

Devido ao sucesso do jogo, ele foi portado para várias plataformas, como MSX2, Wonderswan, PSX (Final Fantasy Origins), Game Boy Advance (Final Fantasy I & II: Dawn of Souls), para os celulares japoneses e recentemente para o PSP, todos contando com melhorias como aumento de palhetas de cores, mais canais de som, opção de salvar na versão do MSX2, adição de cutscenes em CG e adição de artworks.

FF_Dawn_of_Souls_2

Versão do GBA

As mudanças na versão Dawn of Souls, do GBA foram as mais significativas, dentre elas a adição do bestiário tanto do primeiro quanto do segundo jogo, a adaptação do uso de magias usando o MP, novas dungeons contendo chefes do FFIII, IV, V e VI, e o mais polemico foi a queda da dificuldade, tanto nos monstros quanto no fato de poder salvar em qualquer lugar do mapa. Porem a meu ver, para aqueles que conheceram a série a partir dos títulos de Super Nintendo, ou ainda a grande maioria que começou a jogar a partir do Final Fantasy VII, é uma ótima imersão ao primeiro titulo, sem trazer uma jogabilidade não amigável para os marinheiros de primeira viagem no gênero, mantendo a premissa original.

Como provado acima, o jogo foi um grande sucesso, e claro que houve continuação. Porem, isso é assunto para outra matéria. E então, o que acharam? Duvidas? Reclamações? Elogios, ou caixas de bombom a serem enviadas? Comentem abaixo o que acharam desta primeira matéria feita com muito sangue, suor, lagrimas e Potions. E o que você está esperando que ainda não foi jogar essa obra prima?!

gifs_doidos_13

"Oba, vou ir jogar agora!!!"

Square Enix Eidos: pelo jeito Lara Croft vai andar de Chocobo mesmo!

noreset_plantaoeidos_squareenix

cidocoelhoApós um bom tempo de namoro, finalmente a Square Enix, que produz Final Fantasy, fechou um acordo para comprar a Eidos. A produtora inglesa, que é responsável por Tomb Raider e Championship Manager custou aos cofres da produtora japonesa 84,3 milhões de libras ou 120 mihões de dólar. É o que  inforrma a agência de notícias Reuters e o site AdNews.

A aquisição da Eidos é estratégica para Square Enix, pois com isso ela podera estender seus tentáculos no Ocidente, principalmente na Europa. A empresa japonesa vai pagar 32 pence por ação da Eidos, em dinheiro.

A produtora britânica tem amargado prejuízos com o seu principal lançamento – Tomb Raider: Underworld – que não vendeu o que era esperado nos Estados Unidos.

Com a compra, a Eidos ficou super valorizada, pois antes do acordo ser fechado a empresa estava custando 9 pences por ação. Assim, a Time Warner, que tem 20% da Eidos e era cotada como a nova compradora da Eidos, agora será submissa aos japoneses ou poderá ser pressionada a vender a sua parte para a “Squenix”. Até agora a Time Warner não comentou nada.

E cá entre nós, vai comentar o que? É aquele velho ditado: “Não valorizou? Abriu concorrência e perdeu a preferência!”

INFORMAÇÕES COM A REUTERS E ADNEWS

rodape_noresetnet3

Arsenal Gamer

noreset_fuleiragens

wesleypiresOlá gamers, fanboys e whatever.

Em todos os jogos, temos maneiras diferentes de causar dano ao inimigo, sempre com alguma espécie de arma peculiar, ou não. Até mesmo os seus pés se tornam uma arma mortal ao pisar em seus inimigos, ou uma flor que te faz soltas bolas de fogo. Tudo é usado como arma. E como adoro listas, irei citar algumas das armas que eu considero como as melhores, ou mais curiosas.

Crissaegrim – Castlevania Symphony of the Night

crissaegrim

Para mim, as espadas que sempre uso são a Crissaegrim, e a Marsill, outras espada overpower, do elemento fogo. A Crissaegrim em comparação a outras espadas não é tão forte, o destaque dela é sua velocidade. Ela é tão rápida que você pode continuar andando e golpeando ao mesmo tempo. Tamanha a velocidade que a arma nem é mostrada, o que aparece são os movimentos da espada cortando o ar. Porem para consegui-la, você tem que matar um inimigo chamado Schmoo, e torcer para ele dropar a arma. É um teste de paciência, mas compensa.

Armas celestiais – Final Fantasy X

caladbolg

Caladbolg, arma celestial de Tidus

Não quis citar uma em especial, mas todas as armas celestiais do Final Fantasy X são beeeem úteis. O modo de adquirir cada uma é diferente. Primeiramente, você precisa do item Celestial Mirror, para abrir os baús das armas, a arma propriamente dita, e das respectivas Crests e Sigils de cada arma, para maximizar o poder da arma. O problema é conseguir todas as armas, pois tem itens que são difíceis de conseguir. Mas compensa no final, pois algumas das habilidades das armas são quebra de limite de dano (Break Damage Limit), que faz você ultrapassar os 9999 de dano, podendo chegar a 99999 (uau), contra ataque (Counteratack), atacar primeiro (First Strike) entre outras. Recomendo você pegar somente as armas celestiais dos personagens que você mais usa, pois gasta muito tempo para conseguir todas.

Masamune – Final Fantasy VII

sephiroth-sword

É de uma ignorância tremenda o cortador de cebola do tio Sephiroth. Vale lembrar que você não pega a arma, porem ela tem um efeito visual bem bacana. Eu tiro o chapéu ao tio Seph, pois não é qualquer um que pode manusear aquele canivete de 2 metros com tamanha maestria. Recomendo que assistam o Final Fantasy VII: Advent Children, para ver em High Definition tio Seph brandindo esse mimo.

AWP – Counter Strike

awp

Ela está na categoria das armas que matam, mesmo se pegar no pé. A AWP (ou Magnum Sniper Rifle) é um rifle de precisão, que acaba com o inimigo com um tiro apenas. Por essa razão, muitos jogadores reclamam do seu uso, dizendo que quem usa ela é noob, apelão, ou outras coisas que não mecerem ser citadas. Porem, devo dizer que em fases que as armas estão no chão, como a fy_pool_day , uma das primeiras opções é ela, a segunda é a shotgun, outra arma de macho varão. Abaixo uma demonstração de seu poder de fogo.

dick-cheney-animated-shoot

Keyblade – Kingdom Hearts

A chave universal

A chave universal

Eu sou fanboy confesso das criações da Square-Enix. E virei fâ da série Kingdom Hearts, como não poderia deixar de ser. Como a série mexe bastante com outros mundos, portais, luz e escuridão, entre outras abordagens, achei muito interessante a arma principal ser uma chave. E existem diversos tipos de Keyblades, com tipos diversos de design, deixando bastante variado o seu uso.

CQC  – Metal Gear Solid 3: Snake Eater

Snake pronto para quebrar seu pescoço

Snake pronto para quebrar seu pescoço

Chuck Norris já dizia: “Eu não preciso de uma arma, eu sou uma.”, e Snake não fica atrás. CQC (Close Quarters Combat) é um conjunto de técnicas, onde você usa suas mãos vazias, ou uma faca para combate à curta distância, podendo ser utilizado para desarmar, render, bater ou nocautear um oponente. Foi desenvolvido por The Boss e Naked Snake (Big Boss), e usado em seguida por Solid Snake, Ocelot e Liquid Snake. A nova versão do CQC contem este novo golpe, capaz de nocautear e eliminar a descendência do individuo:

1182546889229

Catarro – Boogerman

boogerman_a_pick_and_flick_adventure_gen_screenshot4

Vocês devem ter feito essa cara ao ver o titulo acima:

wtfshtpicardwt2

Mas é isso mesmo, catarro. O nosso herói Boogerman tira catota do nariz em forma de projétil em direção ao inimigo. É o mais bizarro ataque que eu já vi na vida, mas coloquei pela originalidade. Sem contar que nosso herói pode ainda arrotar e soltar flatulências em direção ao inimigo, e caso ele coma pimenta, ele pode voar com a propulsão de sua flatulência flamejante. Bizarro, não?!

Tem inúmeras outras armas, mas deixarei para alguém mais falar, para dar continuidade a este artigo.

See ya later.
rodape_noresetnet3

Inimigos clássicos de Final Fantasy

noreset_analise
wesleypires

Olá gamers, fanboys e whatever.

Inspirado pela minha amiga Clarice, do Girls of War, que fez uma excelente matéria sobre os inimigos de Castlevania, resolvi fazer a minha lista de inimigos, mas desta vez, de Final Fantasy. Vale lembrar que estou citando os nomes mais conhecidos, pois de um Final Fantasy para outro, os nomes costumam sofrer mudanças, e que são vários monstros a serem citados. Aqui vão os escolhidos:

Goblin

goblin4-b

É o monstro primário da maioria dos Final Fantasy. Nos primeiros Final Fantasy de Nintendinho, eram os monstros que serviam para juntar um dinheirinho para comprar uma arminha mais decente, ou subir dois ou mais leveis. Depois de um tempo, aparecem só para constar, pois um ataque comum dá conta do recado.

Basilisk

lizard1psx-b

Baseado nas lendas, o Basilisco é um inimigo com poder de petrificar seu inimigo. E ele está presente em quase todos os jogos, as vezes com nomes diferentes, porem causando o mesmo status Petrify, chato pra caramba.

Bomb

bomb10

Nome sugestivo hein?! Mais um inimigo clássico que a gente via em quase toda a parte. Normalmente, ele é atribuído ao elemento fogo, em virtude de seu formato, usando ataques como Fire, Fira, Firaga e Flare. Mas ele tem outra peculiaridade. Experimente dar 3 golpes e não matá-lo. BOOOOOMMM!!! Ele usa a sua habilidade Self-Destruction, que causa dano massivo ao jogador, quando não causa morte instantânea.

Adamantoise

adamant5-b

Uma tartaruga?! Como assim?! É, não se engane, fanboy raivoso. Esse inimigo é mais letal do que se imagina. Esse tipo leva bem ao pé da letra a frase “A melhor defesa é o ataque”, pois normalmente a defesa contra ataques normais é muito alta. Prova disso é o inimigo Gilgame, do Final Fantasy V. Existe uma caverna submersa no segundo mundo, aonde você anda e conforme vai andando, vai acumulando dinheiro (a unidade monetária no universo Final Fantasy, o Gil), porem você encontra esse inimigo pelo trajeto, mais de uma vez, é bom lembrar. E como toda a tartaruga, ele é fraco contra trovão, então, Thundaga nele!

Flan

flan12

Que nojo!

 

Eita, meleca! Foi a frase que eu falei quando vi o Flan do FFXII. Se a intenção do Staff da Square era de fazer um bicho repugnante, eles acertaram. Normalmente, estes inimigos tem resistência a ataques físicos, mas são vulneráveis a mágica. O tipo de mágica varia, pois eles podem ser de elementos diferentes, como Flan de fogo, gelo, trovão, entre outros. Inclusive esse tipo e inimigo não está restrito apenas a Final Fantasy, podendo ser encontrando em outros títulos, como Chrono Trigger e Breath of Fire.

Marlboro

marlboro10

Eu comentei com colegas meus que uma das coisas que eu não gosto em Final Fantasy são os status negativos. E meu mundo caiu quando descobri esse nojento, que causa TODOS os status negativos numa rodada só, com seu ataque “Bad Breath”. Ele não te mata, mas tu fica tão inútil, que seria melhor ele ter matado alguém do seu grupo. Alem do fato ele não ser uma coisa muito bonita de se ver.

 

Tonberry

9-tonberry-a

Outro bicho que dá ódio de encontrar. Primeiro ele não te ataca, vem se aproximando. Quando ele chega perto, ele ataca todos com seu ataque “Chief’s Knife”, causando dano massivo, e retornando ao ponto de onde estava.

Porem, no FFX ele é mais apelão ainda. Toda vez que é atacado, ele usa “Karma”, um ataque no qual o dano é medido de acordo com o numero de monstros que tenha matado.Exemplo: se você matou 9000 monstros, seu dano será de 9000. Sacou?!

 

 

Cactuar

cactuar8-b

Não poderia fazer uma lista de inimigos sem citar este aqui. Como o nome sugere, é um cacto, com formato humanóide, e que se característica pela sua peculiar pose.

Outra característica dele é seu ataque, 1.000 needles, indefensável. Apesar de não ter muito HP, é bem difícil acertar ele, por causa de sua evasão, tornando-se um inimigo extremamente chato.

Mas até que acho legal ver ele. Melhor que ver o Marlboro.

 

 

Chefes-apelões-com-milhões-de-HP

 

Emerald Weapon - Final Fantasy VII

Emerald Weapon - Final Fantasy VII

Essa eu tive que fazer uma categoria a parte. A partir do FFVII, começaram a aparecer os chefes com milhões de HP. Começando por Emerald Weapon, de FFVII, com 1 Milhão de HP (má oooooii!), indo até Yazmat, do FFXII, com humildes 50 milhões de HP. Normalmente estes chefes “Huge Motherfucker” não fazem parte da história em si, é mais um desafio para os jogadores hardcore mesmo. E o pior é que o monstro ás vezes solta um item super raro, mas que na situação e, que você se encontra (provavelmente no level máximo), acaba não sendo de valia nenhuma. Realmente, é para quem gosta de provar que é bom no jogo.

Mais informações sobre o gigantesco bestiário do universo Final Fantasy podem ser encontradas nesse site aqui.

rodape_noresetnet3