• _

Resident Evil 5

noreset_analisejulyanarosa_profileOlá amigos do NoReset! Pensando em modernizar um pouco a coisa, vou falar sobre as melhores fases do recente Residente Evil 5.

Podem dar tchau para os jogos old-school que a pancadaria e tiroteio em terceira pessoa vai começar.

Um pouco diferente dos outros games da série, Resident Evil 5 não decepciona mesmo tendo como cenário a África ao invés de Raccoon City, a cidade fictícia onde aconteceram boa parte dos eventos de jogos anteriores.

Para os fãs, à primeira vista pode ser um pouco decepcionante não ter aquele cenário caótico com zumbis urbanos em marcha lenta, mas ao longo do jogo, essa sensação passa, pois os gráficos melhoraram muito e a jogabilidade também.

Claro que a Capcom, nada boba e seguindo a tendência de alguns jogos para xbox 360, copiou alguns movimentos do Gears of War, como se esconder nas paredes para atirar, se cobrindo do fogo inimigo,  praticamente com a mesma sequência de botões.

Em 6 longos capítulos, o jogador passa por cenários extremamente diferentes que vão da cidade destruída pelas milícias locais, agora zumbis, até aldeias antigas habitadas por índios canibais zumbis, as quais se têm acesso por barcos, aquelas embarcações que possuem uma grande hélice atrás que mais parece um ventilador.

Entre as minhas fases favoritas, porque convenhamos, podem não ser a de vocês, cito exatamente as que demandam uma certa habilidade na direção. Dirigir as pequenas embarcações, hovercrafts segundo dica da colega Rebeca,  e dentro delas sair atirando para tudo quanto é lado está entre as minhas grandes diversões do jogo. Vejam os vídeos abaixo para ter uma ideia.

Este primeiro mostra um pouco do barco com a hélice, mas também ensina um “cheat” uma dica para conseguir mais dinheiro no jogo. No capítulo 3-1 você encontrará um barco.

Neste outro, capítulo 3-3 Sheva e Chris estão em uma embarcação um pouco maior equipada com uma arma com munição infinita, mas daquelas que esquentam e precisam de uma pausa para atirar, caso contrário, sobrecarrega-se e não atira nada.

Além do barco, chamou-me a atenção nesta edição a inteligência dos zumbis, eles estão mais espertos e mais fortes. Mesmo jogando no nível fácil é difícil matar alguns, como o zumbi da serra elétrica com o saco na cabeça e o gordão açougueiro  do machado, que voltaram para assombrar o novo cenário.

Vejam-nos abaixo:

Capítulo 2-1, zumbi da serra

Capítulo 1-1, zumbi do machado

Para quem está começando o jogo essas fases são bem interessantes, pois ainda familiarizam o jogador com o novo ambiente, mas muitos outros cenários ainda estão por vir.

Entre os mais legais, sem citar onde se encontram cada um deles, pois isso pode fazer muita gente que ainda não jogou ou esteja jogando e não chegou em tais partes se revolte, também estão cenários de antigas fábricas, minas, portos, canyons, aldeias e ruínas que lembram um pouco Machu Pichu e os cenários dos filmes de Indiana Jones.

Dê uma olhadinha nos locais nesta análise do site ign.com:

Os vídeos mostram um pouco do game, mas para sentir mesmo como é estar na pele de Chris Redfield e sua nova parceira africana, Sheva, é preciso jogar. A câmera de visão 360 graus do Xbox 360, por exemplo, realmente faz a diferença e amplia as opções do jogador. Com o campo de visão maior dá para ver melhor as diferentes estratégias de ataque dos zumbis e  o ambiente de cada capítulo. Outra coisa interessante desta versão é que Jill Valentine, que aparece no primeiro e terceiro jogos como protagonista, está de volta, não morreu. Ficou curioso?

Se você possui um xbox 360 e conexão de banda larga, pode baixar a versão demo do jogo na Live para um teste. Para os usuários do outro console, testar mesmo só com o game completo. O jogo está disponível para PS3 e Xbox 360.

Aqueles que tiverem interesse no detonado do game em português, deixem seus comentários. Existe a possibilidade da postagem aqui com os vídeos.

Até a próxima!

“4 milhões de unidades de Resident Evil 5”, diz Capcom

noreset_gamenews
capcom_logo_cidocoelho_profileA Capcom está delirando de alegria… Por que? Pois nessa semana a produtora japonesa anunciou que foram enviadas para as lojas mais de 4 milhões de unidades do game Resident Evil 5, que foi lançado no Ocidente, na última sexta-feira (13), para Xbox 360 e PlayStation 3.

A empresa declarou que graças ao motor MT Framework, o jogo tornou-se um título multiplataforma. Sendo assim, dando oportunidade a um grande número de jogadores para aproveitar o jogo.

Apesar de terem sido enviados para as lojas os 4 milhões de cópias para as lojas, elas ainda não repassaram à Capcom quantas cópias foram vendidas ao público.

Desde 1996, a série Resident Evil já vendeu mais de 40 milhões de cópias, superando as duas séries mais populares da Capcom até então: Street Fighter e Mega Man.

rodape_promo2

Capcom faz fãs procurarem pedaços de gente em Londres

noreset_cachacissesresident-evil-5-imagefernandiouehara_profileDizem que não existe publicidade ruim, por isso a Capcom da Europa lançou uma promoção, no mínimo, diferente pra divulgar o lançamento de Resident Evil 5 na Inglaterra.

Várias partes falsas de cadáveres falsos foram espalhadas por Londres. Os verdadeiros fãs irão atrás dessas falsas partes, levarão até a Ponte Westminster e acenarão alegremente, enquanto berram “Kijuju!” com toda a força de seus pulmões.

Braços e pernas valem 2 pontos, torsos valem 3 e cabeças valem 5 pontos. Quem juntar mais pontos e não for preso ou baleado no processo ganha uma viagem até a África.

Só pra lembrar, só vale partes FALSAS. É extremamente importante lembrar disso. Quem levar partes verdadeiras provavelmente será preso. Ou considerado um zumbi e atacado pela multidão de fãs de Resident Evil.

rodape_promo2

Japoneses correm para comprar Resident Evil 5 (Bio Hazard 5)

noreset_gamenewsgrafico_vendaresident5ps3x360mar09

cidocoelho_profileComo era esperado, milhares de japoneses se engalfinharam nas filas das portas das grandes lojas de games no Japão para garantir o seu Resident Evil 5 – ou Bio Hazard 5.

As lojas passaram longe da crise nesse dia, porque foram vendidas mais 278 mil unidades no primeiro dia do lançamento.

A versão do console da SonyPlayStation 3 – vendeu mais unidades: 222 mil contra 56 mil, do Xbox 360.

Segundo as informações que o site Eurogamer divulgou, a versão do PS3 vendeu 400% a mais que a versão do Xbox 360.

rodape_promo

Sexta-feira 13; Novo trailer de Resident Evil 5

noreset_channel

cidocoelhoFalta exatamente um mês para a quinta versão do survival horror da Capcom chegar nas prateleiras das lojas no Japão e pelo mundo. Segundo o site 1UP. o lançamento de Resident Evil 5 acontecerá simultaneamente nos Estados Unidos e Europa. O jogo chegará às plataformas Xbox 360 e PS3.

Confira o novo trailer de Resident Evil 5 que foi disponibilizado nesta sexta-feira 13!

rodape_noresetnet3

Resident Racism?

Apesar de observar que isso ocorre com freqüência, ainda me supreendo com a mania que as pessoas têm em julgar sem conhecer direito. A surpresa da vez foi uma mulher africana, que viu um mísero trailer de Resident Evil 5 (no qual aparece o Chris matando zumbis negros) e o chamou de jogo racista. A mesma concluiu que no universo do game os negros são necessariamente zumbis, sendo o trabalho do homem branco destruí-los e salvar a humanidade. Ela continua, dizendo que os negros são retratados como “selvagens desumanos” e que o game é voltado para, além de jovens adultos, crianças.

Em primeiro lugar, se uma mínima pesquisa tivesse sido feita para embasar a crítica, ela veria que a série Resident Evil NUNCA foi voltada para crianças. Reparando nas embalagens, ela perceberia destacado o “M”, que na classificação etária da ESRB (Entertainment Software Rating Board) significa presença de conteúdo maduro, indicando produto para público acima de 17 anos. Em segundo lugar, os zumbis negros são mera questão demográfica.

Se o jogo é ambientado na África, ficaria um tanto estranho a maior parte dos personagens ser branca (mesmo havendo brancos no continente). Mas além da ignorância a este fato, nota-se claramente que ela desconhece a série, pois em todos os games prévios a maioria massiva de zumbis é caucasiana. Somente em RE4 há mudança de etnia, onde os “zumbis” são hispânicos. Entretanto, não vi a comunidade hispano/latina se manifestar ofendida pelo modo como foi representada.

Outra conclusão equivocada da autora do blog é assumir o jogo como uma tentativa branca em alimentar nas pessoas desde pequenas, por meio da experiência virtual, o ódio e desejo de destruição aos negros. Ela não mencionou abertamente, mas deu pra sentir que foi uma indireta aos americanos. O que leva a outro fato ignorado – o jogo é desenvolvido por japoneses. E para completar a confusão toda, no quinto comentário uma outra mulher afirma se sentir mais confortável com zumbis brancos e acha que todos eles deveriam ser assim de agora em diante. Comentário nada racista, hein?! ¬¬º

Eu sou completamente contra qualquer tipo de preconceito, principalmente o racial. É no mínimo ridículo pensar que alguém é inferior por ter a pele mais escura. E acho super válidas as iniciativas positivas para tentar diminuir a existência desse fato social tão triste. Mas percebo haver pessoas que sentem a necessidade de levantar a bandeira anti-preconceito de forma radical e impensada, criticando qualquer coisa que vêem pela frente e que julgam ser racismo. Como a Capcom, que obviamente nunca faria um jogo racista, mas não escapou de ter um de seus títulos detonados por alguém mal informado.

Quem quiser conferir o post da africana em seu original, pode ver aqui.

PS: Resident Evil 5 é um dos games que mais espero! Pena que só sai em março de 2009! =(

Capcom tem lucro de 110,8% no ano fiscal


A Capcom anunciou o resultado de seu primeiro trimestre fiscal, válido entre 1º de abril e 30 de junho. A produtora japonesa arrecadou 14% acima do mesmo período do ano anterior – US$ 151 milhões. Os lucros até agora subiram 110,8%, de US$ 10 milhões para US$ 22 milhões.

Esse recorde na arrecadação se deve ao excelente desempenho das vendas de Monster Hunter Freedom 2nd G, para PlayStation Portable, que, segundo a Capcom, “aumentou drasticamente as vendas e os lucros”. O game já vendeu mais de 2,4 milhões de unidades, sendo o game mais bem sucedido para o PSP no Japão.

Apesar disso, a Capcom manteve sua previsão de arrecadação devido a contínua queda das operações com fliperamas. Porém, a produtora aposta no Street Fighter IV, para recuperar o negócio com os arcades.

Vendas – A Capcom vê com bons olhos as vendas de Street Fighter IV para os consoles desta geração (PlayStation 3, Xbox 360) e PCs, chegando a 1, 7 milhão de unidades e 1,5 de Bionic Comando.
Já para os games Resident Evil 5 (PS3 e Xbox 360), que será lançado em março de 2009, a Capcom aposta que serão vendidos mais de 2,3 milhões de cópias.

A menor perspectiva fica para Dead Rising: Chop til you Drop, para Wii, que a empresa pretende chegar a metade da marca de vendas do game Resident Evil 4: Wii Edition – apenas 500 mil.

INFORMAÇÕES COM UOL

Exclusivo: divulgado trailers de Resident Evil 5

Plantão NoReset

Veja abaixo dois vídeos exclusivos que acabaram de ser publicados pelo site Gametrailers.com em que são divulgados os trailers japonês e americano de Resident Evil 5, que sairá para PlayStation 3 e Xbox 360. Confira!

Bio Hazard 5 – Japão

Resident Evil 5 – Estados Unidos/Europa

O que acharam?