• _

GDC 09: Zeebo; O vídeogame do próximo bilhão e anti-pirataria

banerquadrado_norgdc09cidocoelho_profileRua 25 de Março. Quando vem esse nome a cabeça, principalmente para quem mora em São Paulo, surgem as imagens mentais de muvica, gente gritando “trêis pô um reau”, ou então tênis “muto booom” por “tlinta” e muitas barraquinhas para “decorar” o habitat dos compradores e consumistas de todo o Brasil (E de fora também).

Vai encarar?

Vai encarar?

A Qualcomm, que com a Tectoy, desenvolveram o Zeebo, venderam o console na palestra exibindo imagens do lugar mais conhecido “dos compradores de bijuterias” e “CDs piratas” de Sampa. Além disso, eles explicaram como funciona a dinâmica do comércio negro, que vendem games copiados por preços de banana.

Tá, mas onde as duas empresas querem chegar com isso? Eles querem mostrar que o Zeebo será capaz de acabar com tudo isso.

O CEO da Zeebo Inc, Jonh Rizzo, e o diretor de games e serviços da Qualcomm, Mike Yuen, acreditam que essa bela máquina, que não aceita nenhuma mídia – apenas jogos baixados – pode ser a salvação do mercado dos games nos países em desenvolvimento (Eu ouvi um amém?).

zeebovsps2

Na palestra, Rizzo comparou os preços dos principais concorrentes do Zeebo no país. Ele mostrou que um Nintendo Wii, custa US$ 1 mil (Novidade…) no Brasil. Porém o console brazuca pode chegar custando bem menos, fazendo a alegria da “crasse média e operária” desse país “cumpanhero”, que não pode tirar grana do feijão de cada dia para comprar nem ao menos um Xbox 360 e nem em sonho um PS3.

O Zeebo promete ser atrativo para as 800 milhões de pessoas dos quatro países em desenvolvimento mais ricos do planeta. Um pouquinho de aula de economia: esses países em desenvolvimentos e quase desenvolvidos, são os BRICs – isto é, Brasil, Rússia, Índia (Hali baba!) e China – e essa é a meta de fazer grana da Qualcomm e Tectoy.

VIP Test – A Tectoy anunciou que o Rio de Janeiro será o primeiro lugar no mundo que os gamers terão o  privilégio de testarem e até comprarem o console. A partir da próxima semana (Talvez, dia 30!), o console estará disponível.

Vai ter jogo para o console – Até agora as empresas Capcom, Com2uS, Digital Chocolate, EA Mobile, Gameloft, Glu, Id Software, Machineworks Northwest LLC, Namco Networks e THQ,  Com2uS, Digital Chocolate, Gameloft, Glu, Id Software e Machineworks Northwest LLC estão apoiando o Zeebo e garantiram fazer os jogos para a biblioteca do novo console.

Cinco jogos embutidos no Zeebo – As empresas confirmaram na palestra que o feliz comprador do console brazuca terá de brinde 5 jogos. São eles: FIFA 09, Need for Speed Carbon, Treino Cerebral, Prey Evil e Quake. Até o lançamento, a Tectoy/Qualcomm espera ter 30 jogos disponíveis no mercado.

Custa? – Menos de 599 reais, vai bater uns R$ 450, ou 199 dólares, porém as empresas queriam que o console custasse mais. Isto é, menos de mil e mais de  500 reais. Porém, o Zeebo promete ser um forte concorrente do PlayStation 2, onde a Sony anunciou que vai fabricá-lo ainda este ano, na Zona Franca de Manaus.

Tomando o mundo – O Zeebo chega no Brasil no Dia das Crianças deste ano (Outubro), no México em 2009, Índia e Leste Europeu em 2010 e na China (Xing e não Ling) em 2011.

Envie uma frase para noresetpromo@gmail.com e participe. Corra, são os ultimos dias!

Envie uma frase para noresetpromo@gmail.com e participe. Corra, são os ultimos dias!

Criador do eyeOS estará na Campus Party Brasil

banner_campusparty2009

Cido CoelhoO jovem empreendedor e desenvolvedor catalão, Pau Garcia-Milà, virá ao Brasil para participar da segunda edição da Campus Party Brasil 2009, que acontece de 19 a 25 de janeiro, no Centro de Exposições Imigrantes, na zona sul de São Paulo, .

Garcia-Milà fará uma conferência sobre o respeitado sistema eyeOS, um exemplo de Open Source e Cloud Computing. O eyeOS é um sistema online, de código aberto, gratuito e multi-plataforma, baseado na área de trabalho de um sistema operacional;

Na conferência, Pau Garcia-Milà vai falar sobre Cloud Computing, um modelo de computação em que dados, arquivos e aplicações residem em servidores físicos ou virtuais, que são acessíveis por meio de uma rede em qualquer dispositivo compatível.

O desenvolvedor falará também sobre a história do projeto eyeOS, seu status, como participar da comunidade e vai ensinar baixá-lo e instalá-lo localmente.

Pau Garcia-Milà é de Barcelona (Espanha) e aos 15 anos começou a desenvolver pequenos projetos. Com apenas 18 anos fundou o eyeOS com a intenção de criar um sistema operativo web para fazer frente aos futuros projetos da Microsoft.

Em 2008, o eyeOs registrou mais de 400.000 membros por todo o mundo e quase meio milhão de downloads. Gigantes como a Microsoft, Apple e Google já lançaram ou preparam produtos parecidos com o projeto de Garcia-Milà.

Porém, o eyeOS é baseado em uma plataforma de software livre, o que garante o destaque do produto frente aos destas grandes empresas. O criador do sitema eyeOS fará a conferência e a apresentação de sua criação no dia 21 de janeiro, às 14 horas.

rodape_noresetnet3