• _

Um brinquedo gamer, ou sonho de um fanático?

noreset_fuleiragens

cidocoelho_profileAchei uma coisa bem bacana no Kotaku, é essa imagem que você vê abaixo.

É uma bela pegadinha do Mallandro ou um sonho geek?

Aí, vai de você! Clica aí no  Continue lendo

“NES Portátil” ganha segunda geração

noreset_plantaocidocoelho_profileDepois da revolução do primeiro portátil que aceita cartuchos do Nintendinho, a FC Mobile desenvolve a segunda geração com periféricos.

Como você vê abaixo o primeiro modelo tem traços arredondados, tela LCD com 2,4 polegadascom direcional semelhante ao do PlayStation, seis botões e som estério. Compatível com duas pilhas AAA a primeira versão chegou custando US$ 40.

fcmobile

Agora a FC Mobile traz novamente uma nova versão do portátil do NES, todo repaginado, com dois controles sem fio, uma pistola, e uma saída para TV. Isso quer dizer que você vai poder usar o FC Mobile II como um console para poder jogar os clássicos do Nintendo 8 bits em uma tela bem maior.
 

Agora vou chegar com tudo hein! PSP você está ameaçado!

Agora vou chegar com tudo hein! PSP você está ameaçado!

 
A empresa promete lançar o portátil em maio e deve chegar as lojas gringas, um pouco mais caro que o seu antecessor, por US$ 60 e nas cores preto e branco.

As melhores fases dos games – PARTE 2

noreset_fuleiragens
cidocoelhoFinalmente, depois de um longo período de ócio cósmico, eu vou escrever o que o tio Gustavo pediu. Seguindo a ordem, eu vou seguir a onda e vou cumprir a ordem a lista abaixo:

– Gustavo Oliveira  PARTE 1
– Cido Coelho  PARTE 2 Que você confere agora!

– Fernando Uehara O próximo!

– Rebeca Gliosci A próxima do próximo!
– Wesley Pires O próximo da próxima!

– Julyana Rosa E a próxima do próximo, que vai fechar com chave de ouro!

Eu também resolvi ser totalmente old school e vou colocar três fases marcantes no qual não precisam ser consideradas a ordem de preferência, mas sim, uma pequena amostra de como Mega Man influiu a minha vida gamer em três fases.

Knight Man – Mega Man 6

Knight Man… Um dos cenários de Mega Man que mais me impressionaram – tanto como o gráfico e a música – que para um console de 8 bits é algo super bem feito. O cenário desse robo é um castelo e quando você percorre as fases você pode admirar a capacidade de ver como que o castelo é bem feito, para as limitações do console.
Você pode conferir e fazer os seus olhos e ouvidos apreciarem esta fase com guilhotinas com espinhos, tochas na parede, argolas de porta medievais e espadas, na parte externa do castelo, um céu nublado, tenebroso.

O chefe é muito sussa de eliminar; basta pegar usar o Yamato Spear, que você ganha do Yamato Man, pular os lançamentos das bolas de aço do robô-cavaleiro e atacá-lo.

São só sete disparos de Yamato Spear e pronto! Você ganha a Knight Crusher. Lembrando que nessa fase você vai ter que matar o Knight Man duas vezes, porque nessa fase há um robô falso e um verdadeiro, quando você elimina o original você ganha a letra A para ganhar o pássaro Beat.

Wily Stages – Mega Man 2

Bom, voltando novamente ao Mega Man, só que desta vez, a segunda versão. A versão no qual o próprio Keiji Infanume  disse que se a Capcom não desse a carta branca, em troca de alguns projetos para a produtora, na faixa, talvez hoje em dia o nosso robozinho azul não teria mais vida.E quem sabe até a própria Capcom, já que o Mega Man puxou o tapete do Captain Commando, no posto de mascote oficial.

As fases do Wily são uma senhora dificuldade. Isso porque eu adorei as músicas, como a I hate the blue robots, das duas primeiras fases e a outra música que esqueci o nome, que segue até o final – que para mim dão um baita clima, em que poucos jogos me deram essa sensação.

As fases são bem organizadas, pois vem a entrada do castelo, interior e até chegar no Wily, onde tem uma batalha numa espécie de hall e logo depois numa caverna secreta, onde você enfrenta o famoso etzinho, no qual eu ouvi muito e me estressei demais até chegar nele.

É claro que na primeira vez, você fica muito furioso e até frustado, de tão difícil que são as fases e os chefes. Mas quando você aprende as “manhas” das fases, você passeia pelo jogo, com um índice de dificuldade menor…

Clown Man – Mega Man 8

Bom, o Clown Man, os meus elogios para esta fase fica por conta da parte gráfica, que para mim ficou muito bem feita.
A fase é rica em cores, detalhes e acredito que muita menina-gamer deve adorar a fase, pois tem muitos detalhes “bonitinhos”. A fase do Clown Man é um bom exemplo de como a oitava versão de Mega Man é rica visualmente.

Eu até estava conversando com uns amigos gamers sobre como a Capcom ainda não redesenhou todas as versões no formato da Mega Man 8. Pois, tenho certeza, que vai o caixa da Capcom vai fechar no azul.
Ou eu tô errado?!

Olha, como vocês perceberam, eu adoro Mega Man! Por isso, posso voltar com mais alguma novidade sobre o robo azul mais influente do mundo gamer. Eu citei uma quantidade muito pequena, infima, para o mundo que a Capcom criou.

Já pensou se a Capcom abortasse o projeto da segunda versão do jogo? O que jogaríamos hoje? A Capcom teriam o Ken e Ryu como os únicos mascotes da emrpesa? É nessas horas que queria uma máquina do tempo…

Próóóóóximo!

Vai Uehara, meu filho, escreve!

rodape_noresetnet3

Vem aí o “BiquiNES”

Se a modelo vem junto, ai dá para fazer um jogão, hein...

Se a modelo vem junto, aí dá para fazer um jogão, hein...

Essa é boa!

Um designer francês, John Nouanesing, desenvolveu um protótipo de biquini geek ou “geekini”. inspirando no bravo Nintendinho (NES).

Em cada parte do biquinhi, tem um botão do controle do NES, no direito está o direcional e no esquerdo os botões B e A.

Na parte de baixo estão as teclas Start e Select. Entretanto, não se anime, o “controle” é apenas um protótipo. Se vai ser vendido ou não, aí… É outra história.