• _

Vai ser Nerd assim na casa do C…

noreset_fuleiragens

gustavooliveira_profileEu nunca fui lá grande coisa no Guitar Hero ou no Rock Band, mas depois de ver esse moleque jogando Mr. Crowley de Ozzy Osbourne eu acho que vou aposentar minha carreira de Rockstar.

O nerdão aí, monta 2 cubos de Rubik enquanto toca Mr. Crowley no expert  usando o cotovelo. Tudo isso com 77% de acerto olhando pelo espelho.

Duvida? Vê ae…

Sutilmente surrupiado do site da EGW

NEScarificação: nerd fanático “rasga” um controle de Nintendo no braço

noreset_caray
____________________________________________________________


ATENÇÃO: O POST CONTÉM IMAGENS FORTES E INAPROPRIADAS PARA QUEM NÃO GOSTA DE VER SANGUE OU IMAGENS DO TIPO. O NORESET RECOMENDA NÃO FAZER TAL PRÁTICA
REPORTADA NESTE TEXTO.

____________________________________________________________
+
cidocoelho_profileTá certo que todo mundo que lê este blog e escreve aqui no NoReset gosta de games. Mas o cidadão que fez isso, forçou a barra.
+
Ele adotou uma prática comum a quem é fanático por isso e por dor também: a escarificação. Nessa prática, o cara faz um desenho no braço, pega um bisturi e… Sim, é isso mesmo que você pensou.
+

Continue lendo

Acabou a Campus Party Brasil 2009

noreset_especialeditorial_noresetcpbras

banner_campusparty2009É amigos… A semana terminou e a Campus Party Brasil também. Considerado o maior evento de internet e tecnologia do mundo, a Woodstock Geek encerrou as atividades com a presença de mais de 6 mil campuseiros. Eles puderam conversar sobre novas tecnologias, robótica, desenvolvimento, games, enfim, tudo que foi hi-tech virou motivo de discussão no Centro de Exposições Imigrantes.
Neste texto de encerramento posso dizer que apesar de alguns incidentes e problemas com a organização, nada atrapalhou o evento.
O culpado da existência de tudo isso – não estou falando do patrocinador e nem da organização – Tim Berners-Lee, esteve no evento e participou da Campus Party.

Muita coisa interessante aconteceu. como a criação de um robô humanoide – o primeiro do Brasil. A preocupação com a Inclusão Digital e o Batismo Digital, que além dos campuseiros discutirem o que pode ser feito para os menos favorecidos, como também o foco do assunto pôde usar a conexão de 10 GB, como um senhor de 75 anos que estava fazendo o seu e-mail pela primeira vez.
Na parte de desenvolvimento muita gente – principalmente de TI – passaram horas e horas discutindo novas tecnologias para os computadores. No Bar Camp, muita gente,  inclusive eu,  conversamos sobre novas possibilidades para o bom uso das novas tecnologias e a organização da internet.

Claro, entre um nerd e outro você acha um senhor barbudo que parece o Papai Noel, mas na verdade ele é o Jon Maddog, fundador da Open Source International e presidente da Linux Internacional, que é um dos defensores mundiais do software livre. Humilde, ele fez questão de conversar, tirar fotos, discutir idéias com cada campuseiro que chegava perto dele. Podemos dizer que o cara não é o Noel, mas é um bom velhinho…

A área Games me chateou em um ponto. Conforme o texto do amigo Bracht, do Continue, a área se reservou apenas para campeonatos de games, com 5 máquinas de fliperamas (Marvel Vs. Capcom 2, Tekken 5, The King of Fighters, Street Fighter 2 e 3) e poucas discussões de game develop.

Além disso, um clã de games organizou um sorteio de brindes na área gamer, entre um torneiro e outro. Fora da área dos campuseiros, Expo e Lazer, os visitantes puderam jogar um pouco de Wii, no estande da Nintendo World e experimentar a velocidade do processador da Intel i7, que foi criado para melhorar o desempenho dos games no PC.
Em algumas situações pude experimentar um jogo interativo de luta, onde você entra em uma espécie de tela azul e na tela do projetor, a própria imagem aparecia num cenário com vários inimigos para socar e eliminar – a lá Street of Rage.
E é claro que tinha Guitar Hero e Rock Band. Quando não rolava palestra na área de Games, o pessoal jogava RB, com direito a guitarra, bateria e microfone.

Os nerds, com seus computadores tunados, trocavam idéias, exibiam seus CPUs em formatos de Transformers, carro, jukebox e até um fliperama. Uma outra parte dos nerds estavam se preparando para bater o recorde brasileiro de overcloking – resfriando um Intel Core 2 Duo E8400 a -106ºC. Eles aumentaram a velocidade do processador de 3 Gigahertzs para 5,6 Gigahertzs e atingiram a marca de 8,6 segundos no tempo de cálculo do número Pi (π) com 1 milhão de casas decimais.

Eles demoraram mais de duas horas, em um constante reinício do sistema e modificações nas configurações para bater a marca. No ano passado, o recorde foi de 9,2 segundos em um processador que atingiu 5 Gh.

No encerramento, aconteceu a premiação dos melhores blogs, que não deixa claro os critérios de escolha dos blogs – como um companheiro de um blog, que estava concorrendo com sites que fazem apologia a pirataria e a downloads ilegais. E por fim teve o encerramento da semana mais agitada no mundo geek com um show da banda Simulação.

Preço salgado na praça de alimentação

A praça de alimentação parecia um centro de abuso, talvez, um mini cartel de comida! A próxima edição da Campus Party, os organizadores poderiam combinar a redução dos preços com o pessoal que estava vendendo o almoço, jantar e os salgados.
Porque aconteceu prática abusiva, provocando a debandada dos campuseiros para a região do metrô Jabaquara na hora das refeições.

Vou dar alguns exemplos: um hot dog mais um refrigerante custavam 7 reais ou uma coxinha ou esfhia custava de R$ 3 a  R$3,50!
Muitos tiveram a “sorte” de ir para a região comercial do Jabaquara para poder se alimentar. Se não fosse isso, alguns campuseiros, que não levaram muito dinheiro, passariam fome!
Vários campuseiros lamentaram a sacanagem que o pessoal da praça de alimentação fez.

Ataque aos jornalistas brasileiros

Uma coisa que chateou muita gente foi a atitude do diretor da Campus Party, Marcelo Branco, em que toda a vez que ele subia no palco do Sarau Digital, ele agulhava os jornalistas brasileiros. Branco criticava os jornalistas por divulgar tudo que acontecia no evento. Alguns órgãos de imprensa divulgaram apenas o que aconteceu, só isso.

Os jornalistas estavam na Campus Media para divulgar o que aconteceu de fato e não para fazer um trabalho de assessoria de imprensa. Se ele quer que faça um trabalho de imprensa só com elogios, o melhor que deve ser feito é manter uma equipe de assessoria de imprensa para divulgar apenas o que o coordenador do evento quer.
E isso não só causou a indignação de alguns jornalistas, como também provocou a fúria dos campuseiros que “twittaram” suas considerações sobre tal comentário infeliz.

Campus Party 2010: mais cidades podem ter o evento

A organização garantiu que o evento continua em São Paulo em 2010, e até o ano de 2012 a Campus Party Brasil continuará no Centro de Exposições Imigrantes, na zona sul da cidade paulistana. Algumas capitais (Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, Salvador e Porto Alegre) ofereceram propostas para que a Campus Party ganhe eventos regionais, a organização e a patrocinadora do evento cogitam a possibilidade, mas não tem nada confirmado.

Para quem quer ainda visitar a área de exposições, basta ir até às 22 horas deste domingo (25) no Centro de Exposições do Imigrantes para conferir um pouco mais da Campus Party Brasil, que já terminou para os campuseiros.
Obrigado por acompanhar a cobertura especial do NoReset na Campus Party! O resultado desse esforço e do número de acessos fez com que eu e a Equipe NoReset se animasse mais ainda para trazer o melhor do que acontece no mundo da tecnologia, games e tudo que acontece por aí.

Clique aqui e veja a cobertura completa do NoReset, com todo o conteúdo publicado durante a Campus Party Brasil 2009!

rodape_noresetnet3

A semana “#cparty” em imagens

noreset_especialcampuspartylogo

cidocoelhoConfira as imagens de José Luis Freitas, em sua jornada como campuseiro da Campus Party Brasil, que aconteceu de 19 a 25 de janeiro, em São Paulo.
Na última galeria especial, você pode perceber como é ser um campuseiro, no lugar que é considerada a Woodstock Geek ou a “maior lan house temporária da América Latina”.
Clique na galeria e veja as últimas imagens ampliadas:

Clique aqui e veja a cobertura completa do NoReset, com todo o conteúdo publicado durante a Campus Party Brasil 2009!

rodape_noresetnet3

Os campuseiros surtaram… É o protesto das cadeiras

noreset_especialcampuspartylogo

cidocoelhoPrimeiro alguns começam a levantar as cadeiras de plástico… Estes alguns vão levantando com os outros até que toda a Campus Party é tomada por campuseiros, que levantando cadeiras, começam a batê-las no piso.

Não satisfeitos, eles começam a fazer uma volta olímpica na área dos campuseiros, com gritos e cadeiras levantadas. Em seguida, começam a gritar: “Música! Música! Música!”.

Então chegaram ao palco do Sarau Digital para continuar gritando. Alguém da organização pegou o microfone e disse aos campuseiros para pararem de gritar, pois existe um hospital perto das imediações do Centro de Exposições Imigrantes.

Continuando a explicação, o representante da organização disse que durante a sexta-feira, um oficial de justiça apareceu com uma ordem de advertência para que se acontecer mais reclamações com excesso de barulho, uma ordem judicial interditaria o evento.
Agora a coisa acalmou… Isso porque o ponteiro do relógio nem encostou na primeira hora da manhã.
UPDATE
Confira o vídeo da ôla, na “revolução das cadeiras”, aqui na Campus Party Brasil:

rodape_noresetnet3

Todo mundo joga videogame

É engraçado. Nunca imaginei que tanta gente jogasse videogame.
Você duvida?

Tenho uma história pra contar. Na verdade, deveria ter postado esse texto uma semana atrás, mas tudo bem…
Leia o texto e você entenderá o que quero dizer.

Seguinte: Toda sexta-feira, aqui onde trabalho, podemos largar nossas roupas sociais em casa e vir de forma casual, tornando o ambiente de trabalho menos carregado. Dessa forma, todos os funcionários estão prontos para sair daqui e emendar um happy hour, claro.

Eu, particularmente, gosto de me vestir de forma simples: Tênis (geralmente All Star), jeans e uma camiseta com alguma mensagem engraçada, geralmente alguma do madruga, do mussum ou uma verde com o desenho de um rolo de papel higiênico no fim, escrito “se vira nos 30”.
Mas, nas duas últimas semanas, não usei nenhuma dessas camisetas. Usei as minhas camisetas de Zelda: TP e GuitarHero.
Eu, que sou um cara que realmente faz sucesso por onde passa, ouvia vários comentários de funcionários do pessoal do trabalho.
E não eram poucos não! Estagiários (e estagiárias), gestores, gerentes, consultores (e consultoras), todos teciam comentários à respeito de minhas camisetas gamers. E comentários dignos de quem realmente sabia o que estava falando. Legal, né?
Depois disso, descobri um monte de gente que eu nem poderia imaginar que joga videogame aqui: possuem consoles, jogos e organizam campeonatos em casa.

Desse fato, provavelmente, temos algumas lições à aprender:
– O estereótipo “Só Nerd é que joga videogame”, muito provavelmente, está se tornando obsoleto. Isso porque, atualmente, muita gente anda pondo a mão no joystick do outro (opa! sem malícia jacarezada!), principalmente depois que surgiram games que esqueci o nome: um tal de jogar futebol, um de tocar guitarrinha e um outro de jogar boliche, tênis e os caray com um “controlinho” diferente…
É claro, o preconceito não vai acabar, mas pode ser diminuído. E já está sendo.
Não podemos negar que sempre existirá um bobão que não se sociabiliza, não gosta de nada, não pratica esportes, não conversa com ninguém, não sai de casa pra ir à shows, teatro, cinema, “happy hours”, ou ir pegar umas minazinhas de vez em quando, só pra poder ficar em casa zerando Bioshock.
Estes, meus caros, são os verdadeiros Nerds e, graças à Deus, não faço nada disso que escrevi aí em cima. 
Sinceramente, acho essa palavra “Nerd” terrível e depreciativa e não uso em 95% dos meus posts. Gamer é gamer. Nerd é Nerd.

– O cara ou a garota ao seu no seu lado no busão pode ser um gamer. Casual ou até mesmo, mais hardcore que você. Mas como você é nerd e não puxa conversa, não descobre.

Acho que esses dias no trabalho me fizeram refletir que a expansão dos games é um fato: Mais pessoas falam à respeito, mais revistas à respeito, já existe um programa na rádio 89 Fm que dedica 10 min. de sua programação diária para dar notícias sobre games. Muitas empresas estão dando videogames como prêmios, juntamente com carros, TVs de plasma e mais um monte de coisa. Anos atrás isso era difícil de ocorrer.

Tanto é verdade que vai ter campeonato de videogame (GH, Wii Sports, Winning Eleven e Mario Kart) na empresa onde trabalho. E quando bater 18:00 de hoje, subirei lá no 13º andar e mostrarei para aqueles n00bs como se joga videgame de verdade.

E tenho dito.

Estudo comprova: Gamer não é nerd

Um Psicólogo australiano promoveu uma pesquisa e afirma: Nem todo Gamer é Nerd.

(É claro que sempre existem alguns casos perdidos…)

 ” Nossos apontamentos sugerem fortemente que o ato de jogar videogames não causa problemas sociais. Além disso, qualquer problema de relacionamento social não possui nenhum vínculo com os videogames” é o que afirma Daniel Loton, graduado pela Victoria University. Ainda segundo ele, apenas 1% dos gamers entrevistados, possuem problemas de relações sociais, principalmente forte timidez.
Até mesmo 15% dos adultos entrevistados que supostamente teriam um apontamento de problemas em relacionamentos sociais, por gastarem mais de 50 horas jogando games (quase todos eles jogavam MMORPGs) não foram apontados como tímidos ou introvertidos.

“É importante notar que até mesmo jogadores hardcore, não apresentam sinais significativos de relacionamentos com outras pessoas ou baixa auto-estima”, diz Loton.
O Psicólogo afirma que sempre foi gamer e que conduziu sua pesquisa durante os dois últimos anos, baseando-se nos garotos australianos.

Nesse caso, nem vou manifestar minha opinião, senão promoverei um burburinho na blogosfera gamer inteira, porque muita gente vai se ofender. 

Ainda assim, faça o teste “você é nerd?” e, se for, veja qual tipo de nerd você é. Logo após, não esqueça de comentar logo abaixo.