• _

Mario Kart e Pac Man: The Fanfarron Version!

noreset_channelremi_pacman
cidocoelho_profileEstava parando de postar, ia sair do micro para ficar de bobeira quando acho esses vídeos. São dois achados! Um fanfarrão frances chamado Remi Gallard fez questão de reproduzir dois jogos no dia-a-dia.  

Gallard, que  é conhecido por aprontar pegadinhas em evento esportivos, reproduziu na França uma corrida de Mario Kart, com direito a usar o cogumelo dourado (que dá velocidade) e a estrela. Teve até polícia no fim da corrida!

O outro, mais recente, reproduziu o clássico jogo Pac-Man, no supermercado, parque e bares. Confira os dois vídeos e aproveita para comentar no NoReset sobre o que você achou dos vídeos. Quem sabe um dia ele não faz uma reprodução do God of War
Continue lendo

Sam Hart – Mario Kart Love Song

noreset_musica

Junin, do Violão de 8 Bits

Junin, do Violão de 8 Bits

Para terminar o mês não há nada melhor do que uma love song e um belo champagne. Essa música se chama Mario Kart Love Song e foi composta por Sam Hart.

Quero agradecer ao meu amigo Raiko que me mandou esse link. Nem sabia da existência dessa música antes disso e confesso que gostei muito.

O carinha do vídeo canta muito bem, além de ter senso de humor (a maquiagem dele é de Waluigi, não é?).
Vagando pelo You Tube ainda encontrei as seguintes versões:


 (a voz dessa havaiana é macia como uma nuvem)


(versão legendada feita pela Cia. Mangá Brasileiro) A música é viciante…

Tem fliperama de Mario Kart no Brasil… Sabia dessa?

 Nintendo

[Nota do editor: Bom, se você sabia… parábens para você.  Como eu não sabia, estou postando aqui no blog uma resenha sobre esta “relíquia videogamística”.]

  Saí de casa hoje para ir ao Shopping,  fazer absolutamente nada. “Bater perna”, saca? Estava saturado de ficar em casa num típico dia de Faustão na TV, pai vendo jogo e, conseqüentemente, monopolizando a televisão da sala. Para finalizar, as notícias sobre games que me interessavam, eram nulas (como, para mim, foi essa semana inteira). 

  E lá fui eu, acompanhado de meu amigo e fiel escudeiro Marcelo.

  Depois de passar na livraria e perceber como o número de livros de Geografia é inexpressivo, enchemos nossa barriga de Junk Food para depois passar no(a) Hot Zone, a “casa” de fliperamas do Morumbi Shopping.
 Em meio à “boys” com possíveis nomes estrangeiros impronunciáveis e caras blusas da Von Dutch, e garotas gatíssimas que, um dia, hão de dar bola para este magrelo que vos escreve, consegui ver uma figura de um bigodudo muito familiar, seguido das letras K-A-R-T. Não foi necessário nem meio milésimo de segundo para processar a informação: Era um genuíno ARCADE DE MARIO KART. mario-kart-arcade-gp-2.jpgQuando vi a máquina, senti que o Mussum desenhado na minha camiseta realmente disse “Cacildis!” e  quase pulou fora para jogar uma partidinha!
 Não houve GUITAR FREAKS ou THE HOUSE OF DEAD 4que ganhasse nossa atenção ou nossos ricos créditos: Desembolsamos “quatro conto” em crédito cada um para jogar uma partidinha da máquina.

 O arcade se chama Mario Kart 2: Arcade GP. É produzido pela Nintendoe desenvolvido pela Namco. Sendo assim, você já deve imaginar que personagens como Pac-man, Mametchi de Tamagochi, entre outros, dão o ar de sua graça como pilotos selecionáveis em meio aos personagens Nintendojá manjados.
  Já na tela inicial, você escolhe as cilindradas de motor que quer correr: 50, 100 ou 150 cc. Logo após, vai para a tela de seleção de personagens, escolher seu piloto e veículo favoritos (assim como MarioKart DS). Após fazer isso, você vai para uma tela especial, em que o jogo captura uma foto sua com uma câmera na parte posterior, e a adapta à cabeça do personagem, sendo essa foto um avatar que ficará disponível no canto inferior esquerdo da tela, para mostrar seu status. Depois de tudo isso, finalmente, você pode escolher a pista. Todas novas, criadas exclusivamente para o fliper. 
  O game em si é belíssimo.Tem gráficos bonitos, limpos e coloridos, daqueles que, eu particularmente, gostaria de ver em Mario Kart Wii. Os efeitos de luz e refração são também muito bacanas, com luzes das pistas que se refletem no seu kart (ou moto, ou trem, ou seja lá o que for…). às vezes é difícil correr sem dar uma olhadinha nos cenários de fundo, o que vai render à você uma posição à menos na corrida. O som é simples, porém empolgante. Tem um narrador (meio mala às vezes) falando a sua posição e o que você faz. A jogabilidade realmente é ridiculamente simples: Há o volante, (que treme quando você corre, bate ou qualquer outra coisa) o pedal de freio, o acelerador e, no meio do volante, o botão para jogar o item. Todos os três itens que você poderá usar na corrida são definidos antes de começar a partida, e você não pode escolher. Quando você pega o item, seu personagem já o segura na mão direita. Se um oponente passar na sua frente, ele será travado automaticamente na mira e basta você apertar o botão no meio do volante para que seu personagem jogue o item e acabe com a alegria do infeliz.
 O mais legal de tudo é que, embora simples até demais, os comandos são muito intuitivos. Mesmo com apenas freio e acelerador, é possivel pular (pise rapidamente no freio enquanto acelera) e derrapar (vire o volante para o lado após pular). 

 Embora seja ótimo, nem tudo é belíssimo: O jogo é o cúmulo do fácil. Fácil… extremamente fácil… pra você, e eu e todo mundo.
 Em alguns momentos você vai sentir como se estivesse jogando uma partida treino ou um time attack, com ninguém atrás de você. Nossa “equipe” (equipe? hahahhahaha que piada…) jogou duas vezes cada um, no normal e no expert e chegou sempre em primeiro lugar. Posso lhe garantir que não somos tão bons assim.
 Outor ponto negativo: Não importa em que posição você chegue: Correu uma pista, acabou o jogo. Caso queira correr novamente em outra pista, você deverá passar novamente seu cartão e gastar mais dinheiro. Puta injustiça, diga-se de passagem, afinal, se chegamos em primeiro, é mérito nosso e é nosso direito continuar. Todo fliperama de corrida é assim. Mas vai entender, quando se trata da Nintendo, tudo é meio do contra.

 Como sequer imaginava encontrar uma coisa dessa no Brasil, ainda mais perto da minha casa, não levei a máquina digital. Mas ainda assim, consegui duas fotos tiradas pelo celular do Marcelo, porque o meu não tira fotos (sim, sou pobre… mas isso vai mudar um dia). A qualidade não é lá muito boa, mas não venham reclamar jacarezada… foi tudo o que eu consegui.

mario-kart-2-arcade-gp.jpg
              Imagem que fica na parte posterior do arcade: Lindona, fala aí?
          (sim, está tremida, eu sei, mas a qualidade da câmera não ajuda muito)
mario-kart-arcade.jpg
                         Marcelo jogando, pronto para dar a partida.

Tô falando meu povo: Fuleiragens e chinelagens, é só aqui, no NoReset, é claro!