• _

Activision tem exclusividade com a banda Aerosmith

Guitar Hero

A revista gringa Newsweek publicou que a Activision fechou um contrato de exclusividade com a banda Aerosmith. Isso quer dizer que as músicas da banda não poderão ser usadas por outra produtora de game a não ser a que detém a exclusividade.

Assim, a produtora confirma o game Guitar Hero: Aerosmith, que foi anunciado em fevereiro. Além de usar a guitarra, o novo game trará a possibilidade de utilizar o microfone para cantar, tocar bateria e baixo.

A banda já ganhou o Grammy e vendeu mais de 150 milhões de discos pelo mundo. O Guitar Hero: Aerosmith tem a previsão de lançamento para junho.

Vamos falar de Guitar Hero? (De novo?)

Fuleiragens NoReset

– Parte 1: Tirei Through the fire and flames no hard.

Te cuida moleque…

– Parte 2: Moleque de 4 anos destrói em Monkey Wrench do Foo Fighters!
 
Tá certo que é no Easy, mas ainda assim, quebra muito marmanjo que se mata pra dar uma nota…
 “No controle é mais fácil…”

Humph… tá bom.
Povo inútil…

– Parte 3 – Nesse post do Hadouken, Claudio Prandoni convida seus leitores a falar sobre bandas que gostariam de ver no Guitar Hero e possivelmente criar capinhas para o game.

 Pois bem, mostro que fui uma criança serelepe e aprendi a mexer um pouco no paint. Estou orgulhoso de mim novamente.

  O resultado?

         ^^´

Ficou “legal” não é mesmo?

Fanfarrão eu? Imagine…

Guitar Hero em flash

Fuleiragens NoReset

Eu nem sei se você sabia disso. Mas, se não sabia, vai ficar sabendo.

Existe na internet uma versão flash de Guitar Hero.

guitarflash.jpg O jogo conta com algumas das músicas mais famosas de todos as versões do game lançadas até agora, incluindo o Guitar Hero Encore: Rock The 80´s.

Bom para matar o tempo quando se está no trabalho sem fazer nada. Afinal as inserções de notas são idênticas aos do game original. Logo, quem jogou nos consoles não terá dificuldade no teclado.

Pontos negativos:
– O som parece “enlatado”; – Não tem Stellar do Incubus, No One Knows do QOTSA e nem Shout Out The Devil do Mötley Crüe (curto muito Mötley Crüe);
– Não dá pra baixar.

Eu jogo direto e tinha esquecido de postar aqui.

Jogue agora!

Músicas que eu queria ver em Guitar Hero e/ou Rock Band

Fuleiragens NoReset 

Acho GH e RB jogos sensacionais. Embora ache Rock Band anos luz melhor que a franquia Guitar Hero (por razões óbvias), acho as músicas de GH melhores que as de RB. Nada que não possa ser resolvido, afinal a franquia da Red Octane tem mais versões que a franquia da Harmonix.

 Ainda assim, resolvi listar algumas músicas que, NA MINHA OPINIÃO, poderiam ser inseridas em um possível GHIV ou  RBII.

Música 1:
Sultans of Swing – Do disco Dire Straits de 1978
Artista:
Dire Straits

 Uma coisa você não pode negar: essa música é cheia de “riffzinhos” e “solinhos” durante quase todo o tempo, fazendo com Rock Bandque jogadores mais novos se descabelassem no solo do meio da música, que abusaria do botão laranja da guitarrinha, exatamente o que tem a ver com a temática dos games. Além de tudo isso, Mark Knoplefer é um gênio (e não usava palheta pra tocar, ia tudo no dedão mesmo) e se ele fizesse uma versão de “o jipe do padre fez um furo no pneu”, com certeza ficaria bom…
 Seriam quase 6 minutos muito bem aproveitados, fica aí a dica para as produtoras.

Música 2:
Between angels and Insects – Do disco Infest  de 2000
Artista:
Papa Roach

guitarhero_title.jpg No final da década de 90, um fenômeno musical estranhíssimo acontecia: O NewMetal. Essas bandas tem muitos fãs por aí, bem como várias pessoas que não aguentam nem ouvir falar.
 Desse “fenômeno” nasceram várias bandas que você deve conhecer como: Korn, Limp Bizkit, System of a Down, Slipknot, Stone Sour, Evanescence e Linkin Park (as duas últimas eu não gosto).  
 O Papa Roach faz parte do escalão de bandas que eu gosto. Misturando o New(Nu) Metal com o Post Hardcore, a banda não é tão conhecida assim pros lados de cá (e olha que já tem um tempinho de estrada), mas ainda assim tem muitos fãs brasileiros e estão nos devendo um show…
 Essa música se encaixaria melhor em Rock Band. A guitarra segue fazendo um Riff afinado em D (ré) e manda notas pesadas no refrão, o baixo acompanha as mesmas notas da guitarra. Além de tudo, o vocal rimado e os gritos exaltam muito a letra da música. Na verdade só pela frase “You´re a slave to the system” logo na primeira estrofe já valeria a pena.

Música 3:
Break on Trough – Do disco The Doors de 1966
Artista:
The Doors

 A música é simples, mas na verdade é uma das mais curtas e riffadas do The Doors. Embora a minha favorita seja L.A Woman, ela é grande demais e tem alguns solos de teclado, o que com certeza, estragaria os prazeres do jogador guitarrista. Break on Trough é uma música legal e que não necessita de teclado para ser tocada, o que tem mais a ver com a proposta dos games. E é Jim Morrison quem canta. Pronto.

Música 4
Mr. Crowley – Do disco Blizzard of Ozz de 1980
Artista:
Ozzy Osbourne
 
  GH e RB já tem várias músicas de Ozzy e do Black Sabbath. Pode parecer repetitivo colocar no Set List mais uma música do “Príncipe das Trevas” , mas quem se importa? O guitarrista de Ozzy, Zack Wilde, é um dos meus guitarristas favoritos e consegue fazer solos e Riffs de dar nó nos dedos. Essa Música é cheia de Harmônicos, Bends, Hammer-on, Pull Off e mais um monte de coisa que só quem entende de guitarra e baixo sabe, mas com certeza faria os jogadores usarem muito a alavanca da guitarrinha. E é uma música dificílima de se tocar… eu mesmo nem consigo.

Música 5:
Come out and  play – Do disco Smash de 1994
Artista:
Offspring

 A música é cheia de riffs, parece surf music e tem uma seqüência de notas legais. Serviria pelo menos para ser uma das músicas iniciais desses games.

Já que estou viajando na idéia, vai a última música…

Música Bônus :
Tora Tora- Do disco Lavô tá novo de 1995
Artista:
Raimundos 

 Sou viciado em Raimundos. Pra mim, não existia banda nacional dos anos 90 melhor (Charlie quem? Desculpa não conheço…) Você sabia que eles chegaram a ser comparados com o Pantera, depois do lançamento de lapados do povo? (embora eu não concorde com isso). A banda não acabou, mas está na várzea. Se minha carreira de geógrafo não decolar, vou tentar ser baixista dos Raimundos (virarei porra louca de uma vez…)
 Os Raimundos falam muita merda, eram drogadões, são machistas, preconceituosos… Fala aí, tudo o que existe de mais legal no rock!
  Já essa música, começa com um riffzinho animal, e depois segue simples, até a hora do solo. A letra é mais ou menos, mas vale pela parte de “com minha faca abro um corte que tu sangra quanto sangue tiver.”
 Além do mais, não tem show de rock em que essa música toca (e olha que eu vou em muitos, mas não tanto quanto antes) em que a galera fique parada. Quem conhece sabe…

 Voltaremos agora a nossa programação normal.