• _

Xbox 360 terá Twitter e Facebook

noreset_plantaoxboxfacebooktwittercidocoelho_profileSegundo o site inglês Eurogamer, a Microsoft, do Bill, anunciou que os fanáticos por twittar no computador e no celular poderão também dar os seus “twitts” no Xbox 360. Ah, sim para quem tem Facebook, também…

Quem contou a boa nova foi James Halton, da Microsoft, declarando que a companhia espera que até o outono e antes da chegada do Natal, o projeto, as redes sociais estarão integradas aos consoles caixistas.

KOF XII chega no Japão em agosto e nos EUA em julho, vai entender…

noreset_plantao

cidocoelho_profileSegundo o site Eurogamer UK, a Ignition Entertainment declarou que o The King of Fighters XII continua com a data de lançamento programada para o dia 28 de agosto, mesmo sendo lançado antes nos Estados Unidos.

O KOF 12 deve chegar nas prateleiras norte-americanas no dia 28 de julho. Motivo para isso? Ainda não foi identificado… Mas o certo é que o Xbox 360 e o PS3 terão as suas versões garantidas.

Porém, você pode ver a galeria com novas imagens que o NoReset separou para você!

SNES Portable!

O Super Nintendo traz boas lembras para quem participou da “guerra” dos 16-Bits. E um cara muito retrô style resolveu entrar na onda de aproveitar o seu antiguinho e velhinho console para fazer mais uma maravilha tecnológica.
Olha aí ó!
Ele fez um SNES Portable! O cara fez a forma do portátil, os detalhes dos botões, reorganizou toda a placa do Super Nintendo para transformar ele num videogame de bolso. E coisa deu muito certo e o modelo ficou bonito.
O portátil tem entrada para cartucho e a tela é boa e grande suficiente para passar horas e horas matando saudade dos clássicos da era 16 Bit.
Se você clicar aqui, você vai conhecer mais sobre como foi feito Supertendo: Portable SNES nos mínimos detalhes.
INFORMAÇÕES COM TECHNABOB
noreset_caraycidocoelho_profile
O Super Nintendo traz boas lembras para quem participou da “guerra” dos 16-Bits.
E um cara muito retrô style resolveu entrar na onda de aproveitar o seu antiguinho e velhinho console para fazer mais uma maravilha tecnológica.
Olha aí ó!
snesportable1snesportable2
Ele fez um SNES Portable! O cara fez a forma do portátil, os detalhes dos botões, reorganizou toda a placa do Super Nintendo para transformar ele num videogame de bolso. E coisa deu muito certo e o modelo ficou bonito. snesportable3
O portátil tem entrada para cartucho e a tela é boa e grande suficiente para passar horas e horas matando saudade dos clássicos da era 16 Bit.
snesportable4
Se você clicar aqui, você vai conhecer mais sobre como foi feito Supertendo: Portable SNES nos mínimos detalhes.
INFORMAÇÕES COM TECHNABOB

RPGCon vai até domingo em SP

noreset_plantao
rpgcon
cidocoelho_profileVocê internauta paulistano, que está com a sua agênda livre neste domingo, pegue uns trocados e vá até o RPGCon, que acontece no Colégio Notre Dame, Zona Oeste de São Paulo, próximo a estação Sumaré do Metrô (Linha Verde).

Além concurso de cosplay, debates sobre o mundo dos games e sobre RPG, vão rolar os campeonatos de Soul Calibur 4, Smash Bros com prêmios especiais. O endereço é rua Alegrete, 168. E o site oficial é http://www.rpgcon.com.br.

Confira a programação para este domingo e boa diversão.

PROGRAMAÇÃO DIA 05/07/2009

09-10h      Retirada da identificação e material didático.

image005

AUDITÓRIO

10h00 – 12h30     Debate Aberto ao Público sobre o Futuro dos Games no Brasil
Com Roger Tavares do website Game Cultura e do Senac, Fábio Tola da Luderia, Roberto Bianchinni da Universidade Anhembi Morumbi e Convidados Especiais.

SALA I

13h30-16h00      Playteste e Prototipagem
Com Antônio Marcelo, Game Designer da Riachuelo Games e do Castelo das Peças.

SALA II

13h30-16h00      Jogos e Humanidade – Dos Ritos ao Digital
Com Kao Cyber, do blog Retro Games Brasil e produtor cultural do SESC Itaquera

Pastor “disserta” conselhos sobre “video-gueimes”

noreset_cachacisses

Tome cuidado com o jogo DUM! É do mal...

Tome cuidado com o jogo DUM! É do mal...

cidocoelho_profilePiada pronta do dia!

Olha, eu e o pessoal do NoReset não estamos fazendo caça a nenhum credo religioso. Porém, “forçação” de barra é demais para mim. Ontem a noite, quando eu estava fuçando a blogosfera gamer, encontrei um achado no Warpzona, sim, lá foi primeiro lugar a dar o achado do ano. Coisa que deixou qualquer gamer dando risada ou p. da vida.

Um pastor de uma igreja chamada Igreja Internacinal, começou a dar “conselhos” sobre videogames.

Como o Pablo Miyazawa comentou no Gamer.br e comigo há pouco no MSN – o cara é genial e merece ser contratado.

A NoReset Corporation vai preparar uma proposta de contratação desse cidadão para integrar o time noresetiano. Vamos ver se as propostas – são semelhantes as que a Record fez ao Gugu – serão suficientes para trazer este reforço de peso.

Voltando ao pastor, conselheiro,  ele fala que muitos jogos pregam o ódio, a violência e, pasmem, a “masturbação” com os movimentos de chacoalho com Wii Remote. Por um momento gamer de consciência ele diz bem do Zeebo – isso porque pensei que aí seria o epicentro do fanatismo religioso – ele não fala uma virgula de “coisa ruim”. E que um bom cristão deve se afastar dos games e ficar mais próximo ao Senhor, pois os jogos são do mal…

Eu coloquei abaixo o texto na íntegra, o texto de um português digno de um membro da Academia Brasileira de Letras e com comentários superiores aos dos integrantes do GamePro. Apresento o pastor Silas Adoniran. Continue lendo

Pixel art com tampinhas de garrafa

noreset_fuleiragens

Tá aí uma ideia para o fim de semana após beber muito sem parar! É um exercício à mente gamística!

Tá aí uma ideia para o fim de semana após beber muito sem parar! É um exercício à mente gamística!

cidocoelho_profileVocê não tem o que fazer num fim de semana? Basta pegar algumas garrafas de refri, cerveja, suco ou qualquer outro líquido “bebível” e beba!

Depois, pegue as tampas e separe, e depois faça um desenho de Mario ou do fantasma de goma e cole as tampas em cima.

Pronto! Aí temos uma pixel art com as tampinhas de garrafa.

Depois de umas garrafas de Coca-Cola, dá para fazer um fantasma vermelho! Fica a ideia!

Depois de umas garrafas de Coca-Cola, dá para fazer um fantasma vermelho! Fica a ideia!

O criador destas belezinhas está vendendo o Mario por 100 dólares e o fantasma de goma, do Pac-Man, custa 40 dólares, neste site.

Resumo da semana – 28/06/2009

“Damnation” Timberclad PS3, o console com válvulas

noreset_fuleiragensps3comválvulas2

Um sujeito chamado Jake, encomendou o seu PS3, quando resolveu dar uma tunada no console.
Ele pegou o seu PlayStation 3 preto colocou um acabamento folheado de madeira recortada com bronze, com pinos para acrescentar um tubo de válvula, rádio de válvula, um manômetro, mais canos de latão para fazer o acabamento.
A madeira que foi “forrada” no conole é vernizada. Olha aí o resultado final. Ficou bacana!
cidocoelho_profileUm sujeito chamado Jake, encomendou o seu PS3, quando resolveu dar uma tunada no console.
Ele pegou o seu PlayStation 3 preto colocou um acabamento folheado de madeira recortada com bronze, com pinos para acrescentar um tubo de válvula, rádio de válvula, um manômetro, mais canos de latão para fazer o acabamento.
A madeira que foi “forrada” no conole é vernizada. Olha aí o resultado final. Ficou bacana!
INFORMAÇÕES COM BBG

Top 20 produtoras: Nintendo fica no topo!

A revista Game Develper e a Gamer Developer Research anunciaram uma lista com as maiores produtoras de games do mundo. A grande empresa que está no topo é a Nintendo.
Para o critério de seleção, foram escolhidas 50 produtoras em que a reputação no mercado, profissionais gamers e a preferência dos consumidores foram determinantes para a definição do ranking.
A escolha da Big N na ponta superior da lista foi devido ao catálogo de jogos e excelente desempenho das vendas do console Wii e do portátil DS. Os jogos como Wii Fit e Mario Kart Wii também ajudaram muito na reputação da gigante japonesa.
Quem ficou atrás foi a produtora de World of Warcraft, a Blizzard, que apresentou bom desempenho aos games no serviço do jogo online. E na parte mais baixa do pódio ficou a francesa Ubisoft, que impactou o mercado com os games Prince of Persia, Far Cry 2 e Tom Clancy Rainbow Six Vegas 2.
Confira a lista que vai sair também na edição deste mês da revista:
1. Nintendo – Kyoto (“Mario Kart Wii” e “Wii Fit”)
2. Blizzard Entertainment (“World Of Warcraft: Wrath of the Lich King”)
3. Ubisoft Montreal (“Far Cry 2” e “Prince of Persia”)
4. Rockstar North (“Grand Theft Auto IV”)
5. EA Canada (“FIFA Soccer 09”)
6. Konami – Tokyo (“Pro Evolution Soccer 2009” e “Castlevania: Order of Ecclesia”)
7. Valve (“Left 4 Dead”)
8. Epic Games (“Gears of War 2” e “Unreal Tournament 3”)
9. Electronic Arts Tiburon (“Madden NFL 09” e “NASCAR 09”)
10. Treyarch (“Call of Duty: World at War”)
11. HAL Laboratory (“Super Smash Bros. Brawl” e “Pokémon Ranger: Shadows of Almia”)
12. Capcom – Osaka (“Devil May Cry 4” e “Monster Hunter Freedom Unite”)
13. Traveller’s Tales (“LEGO Batman” e “LEGO Indiana Jones”)
14. Bethesda Game Studios (“Fallout 3”)
15. Insomniac Games (“Resistance 2” e “Ratchet & Clank Future: Quest for Booty”)
16. Namco Bandai Games – Tokyo (“Soul Calibur IV”)
17. EA Redwood Shores (“Dead Space”)
18. Koei – Yokohama (“Romance of the Three Kingdoms XI” e “G1 Jockey 4 2008”)
19. Kojima Productions (“Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots”)
20. Harmonix Music Systems (“Rock Band 2”)
noreset_gamenewsmario123cidocoelho_profileA revista Game Developer e a Gamer Developer Research anunciaram uma lista com as maiores produtoras de games do mundo. A grande empresa que está no topo é a Nintendo.
+
Para o critério de seleção, foram escolhidas 50 produtoras em que a reputação no mercado,  a referência entre os profissionais gamers e a preferência dos consumidores foram determinantes para a definição do ranking.
+
A escolha da Big N na ponta superior da lista foi devido ao catálogo de jogos e excelente desempenho das vendas do console Wii e do portátil DS. Os jogos como Wii Fit e Mario Kart Wii também ajudaram muito na reputação da gigante japonesa.
+
Quem ficou atrás foi a produtora de World of Warcraft, a Blizzard, que apresentou bom desempenho aos games no serviço do jogo online. E na parte mais baixa do pódio ficou a francesa Ubisoft, que impactou o mercado com os games Prince of Persia, Far Cry 2 e Tom Clancy Rainbow Six Vegas 2.
+
Confira a lista das 20 maiores que vai sair  na edição deste mês da revista:
+
1. Nintendo – Kyoto (“Mario Kart Wii” e “Wii Fit”)
2. Blizzard Entertainment (“World Of Warcraft: Wrath of the Lich King”)
3. Ubisoft Montreal (“Far Cry 2” e “Prince of Persia”)
4. Rockstar North (“Grand Theft Auto IV”)
5. EA Canada (“FIFA Soccer 09”)
6. Konami – Tokyo (“Pro Evolution Soccer 2009” e “Castlevania: Order of Ecclesia”)
7. Valve (“Left 4 Dead”)
8. Epic Games (“Gears of War 2” e “Unreal Tournament 3”)
9. Electronic Arts Tiburon (“Madden NFL 09” e “NASCAR 09”)
10. Treyarch (“Call of Duty: World at War”)
11. HAL Laboratory (“Super Smash Bros. Brawl” e “Pokémon Ranger: Shadows of Almia”)
12. Capcom – Osaka (“Devil May Cry 4” e “Monster Hunter Freedom Unite”)
13. Traveller’s Tales (“LEGO Batman” e “LEGO Indiana Jones”)
14. Bethesda Game Studios (“Fallout 3”)
15. Insomniac Games (“Resistance 2” e “Ratchet & Clank Future: Quest for Booty”)
16. Namco Bandai Games – Tokyo (“Soul Calibur IV”)
17. EA Redwood Shores (“Dead Space”)
18. Koei – Yokohama (“Romance of the Three Kingdoms XI” e “G1 Jockey 4 2008”)
19. Kojima Productions (“Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots”)
20. Harmonix Music Systems (“Rock Band 2”)
UPDATE – Segue a lista do restante das empresas!

21. Media Molecule

22. Lionhead Studios
23. Vicarious Visions
24. Maxis
26. Neversoft Entertainment
26. Game Freak
27. Square Enix
28. Digital Illusions CE (Dice)
29. Success
30. Ready At Dawn
31. Atlus
32. Criterion Games
33. TOSE
34. Mythic Entertainment
35. Firaxis Games
36. Volition
37. Sega
38. SCE Japan Studio
39. Ironclad Games
40. Marvelous Interactive
41. Yuke’s Future Media Creators
42. SCE London Studio
43. Visual Concepts
44. Intelligent Systems
45. Omega Force
46. Monolith Productions
47. Funcom
48. SCE Studios San Diego
49. Rare
50. Treasure
INFORMAÇÕES COM UOL JOGOS

Games estão destruindo a indústria da música! Acabe com os games!

noreset_analiseGames estão destruindo a indústria da música! Acabe com os games!
Essa nota do Finalboss que foi publicada no UOL achei hilária. É o típico caso que o game violento é o culpado pelo crime que a pessoa fez.
Todo mundo sabe que a pirataria, os downloads ilegais contribuem para o prejuízo da indústria musical, mas a desculpa da vez vem da imprensa britânica. E a desculpa não é original.
Agora quem é o inquisitor da vez é o jornal britânico The Guardian, que apontou uma das principais causas da queda drástica nas vendas de música é causada pelos consoles de videogames – que está em ascendência, mesmo em crise.
A comparação que o jornal fez foi essa: no Reino Unido, os gastos com videogames subiram de £1,18 bilhão, em 1999, para £ 4,03 bilhão em 2008.
No mesmo período, as vendas da indústria da música “capotaram” de £1,94 bilhão para £1,31 bilhão.
O The Guardian justifica que os consumidores se sentem mais satisfeitos gastar com games que duram horas do que com com quatro CDs ou com jogos que deem para ser jogados com  suas músicas favoritas, como Rock Band e Guitar Hero.
Supostamente o jornal cita o aumento dos gastos com DVD, porém o crescimento não é tão imenso quanto aos games.
Sim, seria a mesma coisa que no Brasil eu dissesse a culpa da queda de audiência das rádios brasileiras que tocam músicas, em muitas, as FM (Frequencia Modulada, como Jovem Pan2, Mix, Energia 97, em SP, e por aí vai), culpasse os camelôs que vendem os jogos piratas de Rock Band e Guitar Hero, pois estes jogos estão roubando suas audiências e falindo as emissoras de rádios.
Ou então a queda da audiência nas TVs no inicio dos anos 90 também foram proporcionados pelos milhões de consoles Nintendo Entertainment System, Super Nintendo, Mega Drive e Master System que assolaram o mercado na “Guerra dos 8 Bits e 16-Bits”
Logo, logo vão falar que os videogames interferem nos sitemas políticos, sociais, médicos e até mesmo religiosos das pessoas e que todos os consoles devem ser levados às fogueiras para que os humanos sejam purificados.
noreset_analiserockband_montcidocoelho_profileA nota do Finalboss que foi publicada no UOL achei hilária. É o típico caso que o game violento é o culpado pelo crime que a pessoa fez.
Todo mundo sabe que a pirataria, os downloads ilegais, preço alto das músicas vendidas em sites e lojas contribuem para o prejuízo da indústria musical, mas a desculpa da vez vem da imprensa britânica. E a desculpa não é original – ou talvez seja, pois é a primeira vez que vejo isso.
Agora quem é o inquisitor da vez é o jornal britânico The Guardian, que apontou uma das principais causas da queda drástica nas vendas de música é causada pelos consoles de videogames – uma indústria que está em ascendência, mesmo em crise.
A comparação que o jornal fez foi essa: no Reino Unido, os gastos com videogames subiram de £1,18 bilhão, em 1999, para £ 4,03 bilhão em 2008. No mesmo período, as vendas da indústria da música “capotaram” de £1,94 bilhão para £1,31 bilhão.
O The Guardian justifica que os consumidores se sentem mais satisfeitos gastar com games que duram horas do que com com quatro CDs ou com jogos que deem para ser jogados com  suas músicas favoritas, como Rock Band e Guitar Hero.
Supostamente o jornal cita o aumento dos gastos com DVD, porém o crescimento não é tão imenso quanto aos games.
Sim, seria a mesma coisa que no Brasil eu dissesse a culpa da queda de audiência das rádios brasileiras que tocam músicas, em muitas, as FMs (Frequencia Modulada; Como Jovem Pan 2, Mix, Energia 97, em SP, e por aí vai), culpasse os camelôs que vendem os jogos piratas de Rock Band e Guitar Hero, pois estes jogos estão roubando suas audiências e falindo as emissoras de rádios.
Ou então a queda da audiência nas TVs no inicio dos anos 90 também foram proporcionados pelos milhões de consoles Nintendo Entertainment System, Super Nintendo, Mega Drive e Master System que assolaram o mercado na “Guerra dos 8 Bits e 16-Bits”.
Logo, logo vão falar que os videogames interferem nos sitemas políticos, sociais, médicos e até mesmo religiosos das pessoas e que todos os consoles devem ser levados às fogueiras para que os humanos sejam purificados.
Talvez os games tenham alguma participação na vitória sobre a indústria músical, porém, a participação dessa fatia não é tão grande como o jornal The Guardian. E outra coisa: como que a indústria musical é prejudicada se ao mesmo tempo ela tem que ceder, entenda como venda, de direitos às produtoras de jogos para que os games saiam em evidência no mercado.
Tá aí, uma bela contradição papeleira, direto da terra da Rainha… Ai, caray!