• _

Extra! 70 pessoas são banidas da PSN

noreset_plantao
noreset_cachacisses
PSN
gustavooliveira_profileEssa notícia é tão fanfarrona, tão fanfarrona que nem eu consigo falar sobre ela direito.
Pra você ter uma idéia, o nosso amigo Rafael Arbulu avisou Cido Coelho sobre o caso a ser postado. Cido, por sua vez, me escalou para postar esse texto, tamanha a bizzarice que você lerá a seguir.

E tudo começa mais ou menos assim:

No fórum de games Outer Space, e em vários outros fóruns de games por aí, está rolando uma prática que se tornou muito comum: a compra de créditos para redes on line como Xbox live arcade e PSN de terceiros, que compram os créditos das redes com cartões de crédito internacionais. No fórum em questão, o usuário Dark Dante estava fazendo algo que provavelmente seria muito suspeito: Ele vendia US$50 de créditos da PSN por… R$50. Algo digno de um hobbin hood, que rouba dos ricos para dar aos pobres. É o tão sonhado socialismo videogamistico! 1 dólar por 1 real.

A atitude seria suspeita em outros lugares do mundo, mas não aqui no Brasil, já que nós, infelizmente, cultivamos a mania de querer levar uma “ligeira” vantagem em relação aos outros. Mas como isso seria possível? Se essa história realmente fosse verdade, o senhor Dark Dante de fato estaria no prejuízo, levando em consideração o custo de um dólar. Indagado por alguns usuários do fórum sobre a procedência dos créditos, eis a resposta do infeliz (o ministério do NoReset adverte – cachacisse forte, segure-se na cadeira! Ao persistirem os sintomas, um médico deverá ser consultado):

“Caro amigo. Não há nada de ilegal no processo. Esses créditos são me passados a PREÇO DE FÁBRICA por uma fonte confiável do E-bay“.

Com o seu perdão, leitor, eu vou me cagar de rir um pouquinho:

uaHuahuHAUahuHAUahuHAUahuHAUhauHAUHauh 

(pigarro)
Voltando ao assunto, qual seria o “preço de fábrica” de um crédito da PSN? Alguém sabe? 
A bizarra resposta do rapaz foi o suficiente para mais de 70 pessoas do fórum comprarem os créditos suspeitos. Alguns usuários, sequer quiseram saber de onde esses créditos vieram.

E lá estão os usuários felizes e contentes achando que estão “bem na fita” quando alguns usuários acabaram vendo a seguinte mensagem em suas TCs chiquérrimas de HD:

 

SNC00096

Sim. Mais de 70 usuários brasileiros da PSN foram banidos por usar créditos da rede adquiridos por cartões de créditos roubados ou clonados. Quando o cancelamento dos cartões foram feitos pelos reais donos, isso significa que os usuários que compraram esses créditos ficaram em débito com a própria Sony. Isso é Brasil-sil-sil!

Segundo informações que tenho, há uma maneira de ter a conta aberta novamente, desde que você ligue na própria Sony no telefone 00-21-1-650-655-5573 (não é brincadeira minha. Esse é o número real) e converse PESSOALMENTE com o pessoal da Sony, aí você explica que tentou ser mais mais esperto que o resto do pessoal, comprou créditos duvidosos, teve sua conta bloqueada e que você vai quitar a sua divida.

Informações com… com… a internet todinha!

Video Games Live confirma shows no Rio e em SP

noreset_plantao

Site brasileiro do VGL confirma as datas do evento no Rio e em SP. Apenas a cidade de pedra não tem o lugar confirmado.

Site brasileiro do VGL confirma as datas do evento no Rio e em SP. Apenas a cidade de pedra não tem o lugar confirmado, mas São Paulo terá o show.

cidocoelho_profile

Essa acabou de sair do forno! A orquestra gamística Video Games Live, liderada pelo produtor de game music Tommy Tallarico confirmou as datas dos seus shows no Brasil.

No dia 1º de outubro, quinta-feira, o evento acontece em São Paulo, em local ainda não definido, porém a cidade está confirmada. No Rio de Janeiro, o show será no Canecão, no dia 4 de outubro, num domingo.

Logo, o NoReset trará mais informações.

Rede Globo investe no BD por causa do PS3

noreset_plantaoglobo_ps3cidocoelho_profileDe acordo com o jornal Folha de S.Paulo, a Rede Globo vai lançar em setembro as suas mais recentes minisséries “Capitu” e “Maysa” em discos de Blu-ray.

O motivo dos lançamentos neste formato? Não, não é o aumento de tocadores de BD Player na praça e, sim, a Globo pensou em investir nesta mídia por causa do crescimento de proprietários de PS3 no Brasil.

Então você pode se programar assistindo sua série favorita ou os clássicos programas da Xuxa e Trapalhões após uma boa partidinha de um sanguinário God of War III, né não?

Warner Bros vai distribuir jogos no Brasil

noreset_plantaowarner_destaque

leitor_noreset

Leonardo Lopes, de Brasília/DF

Na última quinta-feira (23), foi revelada a primeira leva de games que a Warner Bros trará ao Brasil.

Para os que não estavam por dentro da notícia, a Warner Bros Inc. anunciou no mês passado por meio de seu gerente de vendas para a América Latina, Cleyton Silva, que passrá a distribuir jogos para consoles, portáteis e PCs.

De acordo com o executivo, algumas produtoras famosas em terras tupiniquins, como a Codemasters e Interactive
Continue lendo

EDGE em verde e amarelo!

noreset_gamenews

Esta é a capa provisória divulgada pela Editora Europa

Esta é a capa provisória divulgada pela Editora Europa

cidocoelho_profileAcabei de ver aqui, aqui e confirmei aqui  a grande novidade para o jornalismo de games que vai deixar muito gamer feliz e contente.  A  respeitada e famosa revista de games da terra da rainha dá as caras no Brasil – a EDGE.

A EDGE aterrisa – sem gripe suína – e será mais uma game magazine que fará parte do portifólio da Editora Europa, que já tem as revistas GameMaster (que morrerá na edição 50 por conta da EDGE), Dicas&Truques, NGamer Brasil, PlayStation e Xbox 360.

A EDGE verde e amarelo vai chegar no Brasil no próximo mês, em 27 de maio, com uma promoção de assinatura por R$ 14,90 no site da feliz editora que trouxe a publicação.

E falando mais da publicação, o destaque de capa é o game Final Fantasy XIII, em que foi feita uma reportagem nos estúdios da “Squenix” no Japão. Além disso, a edição traz uma matéria sobre a produção de jogos de DS no Brasil e mais sobre os jogos 3D que literalmente salta aos olhos.

Ah, sim! Você pode ler a entrevista que o senhor Pablo Miyazawa, do GamerBr, fez com o futuro editor da EDGE (ex-GameMaster), Gustavo Petró.

O NoReset não poderia deixar essa em branco e deseja sorte para que a publicação vingue com muita saúde, alegria e fuleiragens de montão!

Releituras de musicas de jogos com 8 Bit Instrumental

noreset_musica8bit1

avatar3Você que joga videogame ouvindo a trilha sonora do seu jogo favorito, com certeza pensou:  como essas musicas não ganharam uma releitura?

Pois é, já que as produtoras raramente fazem isso, fica a cargo dos fâs usarem a criatividade. E se tratando de musica de games, lembre-se desse nome: 8 Bit Instrumental.

A banda é mineira, composta por Moisés de Oliveira Marques Filho (bateria), Rodrigo Nepomuceno, o “Cheba” (guitarra), Luciano de Oliveira Marques (baixo) e André Luiz Oliveira (guitarra e teclado), que fizeram releitura de musicas de games.

A banda tocou na edição brasileira do Video Games Live 2007, convidados pelo maior produtor de game music do mundo,  Tommy Tallarico.

E esta semana saiu o mais novo CD da banda, intitulado “The Number of the Bit”, com versões de musicas de Super Metroid, Bomberman, Zelda, entre outros.

Eu recomendo que ouçam as musicas Atari Age, Berinstar e Metroid Boss, que ficaram excelentes. Para quem gosta de boa musica, feita com dedicação e cuidado vale a pena dar uma olhada.

rodape_noresetnet2

Governo brasileiro investe R$ 1 milhão na indústria de games

noreset_plantaolula_positivo_gamesCido CoelhoOs políticos estão olhando com mais carinho a industria de games e o potencial que o Brasil tem no mercado.

O Ministério da Cultura publicou na última sexta-feira (5), no Diário Oficial da União a autorização que cria o programa BR Games, para fomentar e incentivar a produção de games no Brasil.

Em 2009, o programa de incentivo vai escolher 10 projetos para a produção de demos jogáveis. Com as melhores demos, o governo brasileiro e o Ministério da Cultura vão levar as demos para as gigantes da indústria de games no mundo.

Sete projetos vão receber R$ 70 mil para criar as demos, e mais três empresas do mercado brasileiro de games vão receber R$112 mil. Porém talvez essa quantidade salte de 112 para 140 mil reais, porque o governo vai pagar 80% dos custos de produção e vai cirar outros incentivos para que o game sobreviva no mercado.

A Secretaria do Audiovisual do MinC, junto com a Associação Brasileira de Desenvolvedoras de Jogos Eletronicos (Abragames), mais a Sociedade Brasileira para Promoção da Exportação de Software (Softex) vão organizar o comitê que vai selecionar os jogos que terão direito ao benefício.

Assim que forem selecionados, os beneficiados deve ser obrigados a tentar uma carreira internacional para fazer com que os jogos alavanquem no mundo dos games. E para isso, os desenvolvedores deverão participar de feiras no exterior para poder expor o trabalho.

Por que o governo acordou agora para os gamers brasileiros?

O BR Games é um resultado de uma coisa que já era obvia. Pois o Brasil está ficando para trás no mercado de games, o brasileiro só consome produtos importados e o país tem um grande potencial para consumir e produzir jogos.

Segundo o Cetic.br – Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação – indicou que 17% dos brasileiros tem um console e os assinantes de TV a cabo são 7%.

Isso porque o potêncial dos jogadores no Brasil é muito grande: 24% dos brasileiros tem computador, 1 % tem laptops e 74% tem celulares.

Somente o Brasil gasta cerca de US$ 350 milhões por ano com games. No restante do mundo a cifra alcança 50 bilhões de dólares.

Segundo o site do Ministério da Cultura, as inscrições do BR Games começam a partir de 16 de janeiro de 2009 e vão até o final do mês de fevereiro. A seleção terá duas etapas e o resultado final sai no dia 15 de maio.

rodape_noresetnet2