• _

Sega está com o ego “igual” ao da THQ

Estava lendo o Kotaku, às 3 e vai lá da madruga, quando vejo o artigo – Sega Don’t Want To Be Activision, They Want To Be Sega! (Or, At Least THQ) (Sega não quer ser igual a Activision, quer ser a Sega! (ou, no mínimo, a THQ)).

É dificil acreditar que uma empresa que chegou a brigar de igual para igual com a Nintendo, a Sony, derrubou concorrentes promissores como o Amiga, o 3DO, da Panasonic, Neo Geo, da SNK, agora SNK Playmore, lida com a situação de dizer que estão felizes, como uma softhouse ou no bom português, uma produtora.

O executivo da Sega nos Estados Unidos Jeffrey Simon, falou a revista de economia Forbes quando foi perguntado se poderia ver em si uma Activision ou uma EA (que são as maiores produtoras do planeta). Apenas leia a citação em inglês e português.

“We’re actually really happy where we are. We can be small and agile and yet extremely profitable and successful. It really feels like this year we’re competing with the next tier up, and THQ is a good company for us to model ourselves on and go after in terms of market share”.

Ficamos muito felizes onde estamos. Nós podemos ser pequenos, ágeis e, ainda assim, extremamente lucrativos e bem-sucedidos. Realmente sentimos como se este ano estivessemos competindo de maneira superior, e a THQ é uma boa companhia para que possamos tomar como exemplo e após isso ir em termos de quota de mercado.

Concordo com o Kotaku. THQ? Look, it’s one thing to be honest, but have some self respect, man! ou Uma coisa é ser honesto, outra coisa é ter auto-respeito!

Uma empresa que participou e ainda participa da infância e adolescência de muito marmanjo se comparar a uma empresa como a THQ.
É o fim. Se o golpe de honestidade começa a contaminar a SNK, Panasonic e outras, o videogame vai chegar numa nova geração – a dos grandes, que cairam, e estão conformados.

Call of Duty 4 vende 10 milhões de cópias

NoReset Games

A Activision e a Infinity Ward mandaram avisar: Call of Duty 4: Modern Warfare vendeu 10 milhões de cópias, somando as versões do Xbox 360, PC e Playstation 3. As empresas não divulgaram os números de vendas de cada versão, embora admitiram que a versão de Xbox 360 foi a mais vendida.

Menos de 10 games conseguiram o feito desde 2000, dentre eles, alguns bem conhecidos da galera, como Nintendogs (14,8 Milhões), Pokémon Ruby & Saphire (13 Milhões) e dois games da série Grand Theft Auto (GTA San Andreas e GTA Vice City, com 12 e 13 milhões de cópias respectivamente).

Quem jogou CoD4 sabe que o game realmente é muito bom e merece o número de vendas, né não?

NoReset dá bronca na Nintendo e na Activison e a coisa funciona!

Games NoReset

 Depois que a gente sentou a lenha na Activision e na Nintendo, falando sobre GHIII de Wii, vejam só o que foi lançado no mercado australiano:

 gh3.jpg

Isso é um pacote (bundle é a vovozinha) com GHIII, com os discos em Dolby Pro Logic II (lembrando que o game era em mono) e duas guitarras pelo preço de AUD$200 (200 dólares australianos, não me peçam pra fazer a conversão) sendo que o pacote com uma guitarra só custa AUD$140.

Uma pechincha…

Eu mesmo nem sabia que tinhamos tanto respaldo assim no mercado internacional.

Agora reclamemos com a Microsoft: Quero o fim das 3RL até o fim da semana que vem.
E se não acontecer, cabeças rolarão!

( chega de falar de Guitar hero essa semana!)

[via kotaku]

Notícia atrasada: Vá até a Activision lá nos E.U.A e receba seu dinheiro de volta por Guitar Hero III

Nintendo

 gh3wii.jpgNão sei se você sabia, mas a versão de Wii de Guitar Hero III têm um problema. O som do jogo é todo em mono, não havendo opção para mudar para Stereo. E pior, a caixa do jogo indica que o game pode ser jogado em Stereo ou Dolby Pro Logic Digital II. Que mancada…

 Mas agora a Activision pretende ressarcir quem estiver insatisfeito com a sua versão mono de Wii. Os jogadores poderão ir até o prédio da empresa e receber de volta o dinheiro da compra.

 Embora eu duvide muito que os gamers façam isso, já que quem tem um Wii só pode se contentar com essa versão mesmo… 

 Manifestando agora meu ponto de vista, acho que a Nintendo anda destratando demais os jogadores. Joguinhos “frívolos”, conversões extremamente mal-feitas, mal uso dos próprios recursos do console e “falta de fiscalização” nos games das outras produtoras (no caso desse game, que é ótimo, mas faz o Wii ser motivo de piada mais uma vez) estão me fazendo ficar meio intrigado se realmente vale a pena ter um Wii e jogar um game realmente bom a cada três meses.

Acho que a Nintendo está se ligando muito nos jogadores casuais e esquecendo dos jogadores hardcore, que sempre foi o seu principal público em mais de 20 anos de vida.

Falei tio!

[via kotaku]

“Profeta” da Activision diz: consoles vão custar 199 dólares!

ActivisionÉ galera, o pessoal resolveu usar a bola de cristal. O profeta da vez foi o CEO, isto é, presidente da Activision, Bobby Kotick!ceo_activision_bobkotick
Em entrevista à agência de notícias Reuters, o manda-chuva da empresa do famoso e clássico Pitfall declarou que a Microsoft e a Sony deverão reduzir o preços do Xbox e PlayStation 3 em dois anos.
Qual preço? US$ 199! Ele justificou que culpa será da Nintendo que vende o Wii por US$ 250.

Para Kotick a queda dos preços será necessária para popularizar os consoles da nova geração que ainda não alcançaram o número de unidades vendidas dos antecessores.
Será que ele está delirando? O Xbox, Wii e o PS3 custarem 400 reais em 2009?
Só se for na terra nos yankees e dos nipônicos!

Ah se aqui no Brasil fosse assim…
Vou tomar o meu remédio, estou vendo coisas!