• _

O NoReset resetou para melhor!

Agora estamos no

www.noreset.net e no

www.noreset.com.br

Assine o nosso novo RSS:

http://feeds.feedburner.com/noreset/rss

 

novonoreset

Extra! Wii mais barato 50 doletas!

noreset_plantao

50 pila

gustavooliveira_profilePrimeiro o Xbox360, depois o PS3. Agora é a vez do Wii custar mais barato, não que isso signifique muita coisa pra gente. Mas fique sabendo você que a Nintendo declarou oficialmente o corte de preços no valor de 50 dólares do seu console.  O videogame, que custava exatos US$250, passará a custar US$200 a partir do dia 27 de Setembro nos Estados Unidos.

O console Japonês também receberá o mesmo desconto.

A queda dos preços se deve justamente, a queda de preços dos consoles da concorrência, para tornar a disputa de vendas mais acirrada.

A questão é: e no Brasil, vai rolar?

Informações com Uol Jogos

Wii quase de graça!? Talvez…

noreset_gamenews
500x_wii_500cidocoelho_profileA Nintendo não quer sair da liderança das vendas e vai derrubar, de novo, o preço do Wii.

Em outubro, exatamente, na primeira semana, o console, na versão mais barata, vai custar menos que os atuais US$ 249. Então, se for verdade, prepare os trocados.

nintendowalmartlogosA Nintendo não confirma, mas parece que este preço foi decidido em conjunto com a rede gringa Walmart, numa espécie de parceria.

Recentemente, o presidente da Big N, Satoru Iwata, disse que a empresa não tem planos para derrubar o preço do Wii.

Mas, com a chegada do PS3 Slim, onde a Sony derrubou e cortou literalmente o console, e a nova derrubada de preço do Xbox, promovida pela Microsoft, este rumor pode ser fato a qualquer momento.

Segundo a atualização do Kotaku, eles tentaram entrar em contato com a Nintendo of America e com o Walmart, que negam até a alma tal rumor.

E a resposta da casa do Mario e Luigi foi o “procedimento padrão”, muito usado pela Sony: “a Nintendo não responde a rumores e especulações”.

E no Brasil? – Hahahahahahahahahahahahahahaha! O Wii só vai custar 500 reais no Brasil, quando  o Wii 4, o PlayStation 6 e o Xbox 1800 estiverem nos mercados da Europa, Estados Unidos e Japão.

INFORMAÇÕES COM KOTAKU

Video Games Live divulga lista do tour 2009

noreset_musicacidocoelho_profileTommy Talarico e Jack Wall finalmente anunciaram os locais do mundo no qual vão viajar e espalhar a game music para os seus reles mortais. A trupe musical fará 30 shows e de acordo com informações, apenas 2 shows no mesmo dia em Tóquio, palco da Tokyo Game Show e o maior teatro do Japão.

“Nossa meta e sonho de sucesso é mostrar a indústria de videogames e a game music para as massas”, diz o co-criador do VGL Tommy Tallarico. “O apoio e o interesse de todo o mundo tem sido absolutamente fantástico e estamos realmente ansiosos para continuar presente por muitos anos”, conclui aquele que é considerado o maior compositor de game music do mundo.

O outro co-criador do VGL e compositor Jack Wall destaca: “Uma das coisas importantes para nós é sempre mudar e melhorar o espetáculo. Nós adicionamos muito material novo e os elementos de produção deste ano, que é realmente emocionante ver como ele evoluiu e se algo que é apreciado por todos… Se você jogar videogame ou não”.

Veja a lista de shows, ou Video Games Live List, e para mais informações acesse o site www.videogameslive.com. O primeiro show brasileiro, em Minas Gerais, rola dia 30 de setembro:

29 de agosto de 2009 – Taipei, Taiwan
5 de setembro de 2009 – Pequim, China
21 de setembro de 2009 – Tóquio, Japão
22 de setembro de 2009 – Tóquio, Japão
25 de setembro de 2009 – Augusta, Geórgia, EUA
30 de setembro de 2009 – Belo Horizonte, Brasil
01 de outubro de 2009 – Salvador, Brasil
04 de outubro de 2009 – Rio de Janeiro, Brasil
07 de outubro de 2009 – São Paulo, Brasil
11 de outubro de 2009 – Filadélfia, PA, E.U.A. (2 shows)
13 de outubro de 2009 – Xangai, China
17 de outubro de 2009 – Taipei, Taiwan
25 de outubro de 2009 – Nova York, Nova York, E.U.A.
07 de novembro de 2009 – Portland, Oregon, E.U.A.
08 de novembro de 2009 – Portland, Oregon, E.U.A.
16 de novembro de 2009 – Polónia
17 de novembro de 2009 – Polónia
18 de novembro de 2009 – Polónia
21 de novembro de 2009 – Paris, França
25 de novembro de 2009 – Gateshead, Inglaterra
27 de novembro de 2009 – Lisboa, Portugal
29 de novembro de 2009 – Dublin, Irlanda
03 de dezembro de 2009 – Cardiff, País de Gales, Reino Unido
13 de março de 2009 – Tucson, Arizona, E.U.A.
14 de março de 2009 – Tucson, Arizona, E.U.A.
10 de abril de 2009 – Minneapolis, Minnesota, E.U.A.
A definir – Escócia, mais locais na China e em Barcelona, Espanha.

Nintendo DSi alcança a marca de 3 milhões no Japão

A revista japonesa Famitsu divulgou  a quantidade de portáteis Nintendo DSi vendidos, 3 milhões, apenas no Japão. A marca foi atingida no dia 2 de agosto.
O modelo DSi, que foi lançado no dia 1° de novembro de 2008, custando 18.900 ienes, já vendeu exatamente 3.062.920. A Nintendo deita e rola com a crise. Pelo menos, por enquanto… Mas isso é assunto para outro post! O recado tá dado.
noreset_plantao

DSi está bem obrigado, pelo menos no Japão!

DSi está bem obrigado, pelo menos no Japão!

cidocoelho_profileA revista japonesa Famitsu divulgou  a quantidade de portáteis Nintendo DSi vendidos, 3 milhões, apenas no Japão. A marca foi atingida no dia 2 de agosto.

O modelo DSi, que foi lançado no dia 1° de novembro de 2008, custando 18.900 ienes, já vendeu exatamente 3.062.920. A Nintendo deita e rola com a crise. Pelo menos, por enquanto… Mas isso é assunto para outro post! O recado tá dado.
INFORMAÇÕES COM EUROGAMER

“Wii terá vários jogos de macho!”, diz Sega

noreset_gamenews

Ecco

gustavooliveira_profileA Sega tá parecendo o Deep Purple: Tem um passado glorioso, faliu, sempre lança material novo de qualidade até boa mas que não vende nada. E não desiste.
E assim vamos levando a vida.

A mãe de Sonic não tem sido muito feliz em seus últimos lançamentos: Madworld e House of the Dead: Overkill, ambos para Wii, que venderam menos do que os cadernos NoReset contendo as fotos de Cido Coelho. Mas para a empresa, ainda não é chegada a hora de interromper a produção de jogos para a Nintendo, principalmente aqueles que tem uma violência maior do que pular na cabeça dos Koopas.

“Apesar de MadWorld ter vendido aquém do que esperávamos, não é o fim da linha para que a Sega continue produzindo jogos maduros para o Wii. HotD: Overkill, por exemplo, não teve vendas surpreendentes, mas foi um projeto lucrativo devido à seu baixo custo”. É o que afirma Gary Dunn, representante da Sega Europa. O que Dunn quis dizer é que embora vendam pouco, os jogos da Sega ainda servem pra pagar o Happy Hour da rapaziada no final do dia. É melhor do que nada.

O senhor Dunn ainda completa: “Não posso comentar agora o que estamos produzindo, mas posso garantir que todos os estúdios da Sega dispõem de recursos financeiros e estão à procura de ótimos projetos. Tenho certeza que os donos de consoles Wii irão ter grandes supresas.”

Ah, sim. Mal posso esperar…

Informações com Limão Games

Games estão destruindo a indústria da música! Acabe com os games!

noreset_analiseGames estão destruindo a indústria da música! Acabe com os games!
Essa nota do Finalboss que foi publicada no UOL achei hilária. É o típico caso que o game violento é o culpado pelo crime que a pessoa fez.
Todo mundo sabe que a pirataria, os downloads ilegais contribuem para o prejuízo da indústria musical, mas a desculpa da vez vem da imprensa britânica. E a desculpa não é original.
Agora quem é o inquisitor da vez é o jornal britânico The Guardian, que apontou uma das principais causas da queda drástica nas vendas de música é causada pelos consoles de videogames – que está em ascendência, mesmo em crise.
A comparação que o jornal fez foi essa: no Reino Unido, os gastos com videogames subiram de £1,18 bilhão, em 1999, para £ 4,03 bilhão em 2008.
No mesmo período, as vendas da indústria da música “capotaram” de £1,94 bilhão para £1,31 bilhão.
O The Guardian justifica que os consumidores se sentem mais satisfeitos gastar com games que duram horas do que com com quatro CDs ou com jogos que deem para ser jogados com  suas músicas favoritas, como Rock Band e Guitar Hero.
Supostamente o jornal cita o aumento dos gastos com DVD, porém o crescimento não é tão imenso quanto aos games.
Sim, seria a mesma coisa que no Brasil eu dissesse a culpa da queda de audiência das rádios brasileiras que tocam músicas, em muitas, as FM (Frequencia Modulada, como Jovem Pan2, Mix, Energia 97, em SP, e por aí vai), culpasse os camelôs que vendem os jogos piratas de Rock Band e Guitar Hero, pois estes jogos estão roubando suas audiências e falindo as emissoras de rádios.
Ou então a queda da audiência nas TVs no inicio dos anos 90 também foram proporcionados pelos milhões de consoles Nintendo Entertainment System, Super Nintendo, Mega Drive e Master System que assolaram o mercado na “Guerra dos 8 Bits e 16-Bits”
Logo, logo vão falar que os videogames interferem nos sitemas políticos, sociais, médicos e até mesmo religiosos das pessoas e que todos os consoles devem ser levados às fogueiras para que os humanos sejam purificados.
noreset_analiserockband_montcidocoelho_profileA nota do Finalboss que foi publicada no UOL achei hilária. É o típico caso que o game violento é o culpado pelo crime que a pessoa fez.
Todo mundo sabe que a pirataria, os downloads ilegais, preço alto das músicas vendidas em sites e lojas contribuem para o prejuízo da indústria musical, mas a desculpa da vez vem da imprensa britânica. E a desculpa não é original – ou talvez seja, pois é a primeira vez que vejo isso.
Agora quem é o inquisitor da vez é o jornal britânico The Guardian, que apontou uma das principais causas da queda drástica nas vendas de música é causada pelos consoles de videogames – uma indústria que está em ascendência, mesmo em crise.
A comparação que o jornal fez foi essa: no Reino Unido, os gastos com videogames subiram de £1,18 bilhão, em 1999, para £ 4,03 bilhão em 2008. No mesmo período, as vendas da indústria da música “capotaram” de £1,94 bilhão para £1,31 bilhão.
O The Guardian justifica que os consumidores se sentem mais satisfeitos gastar com games que duram horas do que com com quatro CDs ou com jogos que deem para ser jogados com  suas músicas favoritas, como Rock Band e Guitar Hero.
Supostamente o jornal cita o aumento dos gastos com DVD, porém o crescimento não é tão imenso quanto aos games.
Sim, seria a mesma coisa que no Brasil eu dissesse a culpa da queda de audiência das rádios brasileiras que tocam músicas, em muitas, as FMs (Frequencia Modulada; Como Jovem Pan 2, Mix, Energia 97, em SP, e por aí vai), culpasse os camelôs que vendem os jogos piratas de Rock Band e Guitar Hero, pois estes jogos estão roubando suas audiências e falindo as emissoras de rádios.
Ou então a queda da audiência nas TVs no inicio dos anos 90 também foram proporcionados pelos milhões de consoles Nintendo Entertainment System, Super Nintendo, Mega Drive e Master System que assolaram o mercado na “Guerra dos 8 Bits e 16-Bits”.
Logo, logo vão falar que os videogames interferem nos sitemas políticos, sociais, médicos e até mesmo religiosos das pessoas e que todos os consoles devem ser levados às fogueiras para que os humanos sejam purificados.
Talvez os games tenham alguma participação na vitória sobre a indústria músical, porém, a participação dessa fatia não é tão grande como o jornal The Guardian. E outra coisa: como que a indústria musical é prejudicada se ao mesmo tempo ela tem que ceder, entenda como venda, de direitos às produtoras de jogos para que os games saiam em evidência no mercado.
Tá aí, uma bela contradição papeleira, direto da terra da Rainha… Ai, caray!