• _

PS3 no topo das vendas no Japão!

 

noreset_gamenewscidocoelho_profileApós Star Ocean: The Last Hope ter ajudado a engordar o cofre da Microsoft, na semana entre 22 de fevereiro a 1 de março, agora o PlayStation 3 teve a mesma chance.

Yakuza 3 empurrou as vendas do console no Japão, que foi lançado no dia 26 de fevereiro, e com isso foram vendidas na semana 372 mil unidades.

Com isso, o PS3 ficou na tabela dos consoles mais vendidos. O PSP não ficou para trás, o lançamendo de Dynasty Warriors: Strikeforce garantiu uma boa disputa nas vendas na terra nipônica.

O PSP ficou em 3º lugar nos mais vendidos, porém a diferença entre o portatil da Sony e o DS, da Nintendo, que ficou em segundo lugar nas vendas, foi de 239 unidades. Podemos dizer que houve um segundo lugar técnico entre os dois portáteis.

Veja o gráfico com as vendas do final do mês de fevereiro e o começo de março:

grafico_vendasmar09ps3lider
rodape_promo

Reviews: as vezes, um 8 é melhor que um 10

noreset_analisefernandiouehara_profileDomingão de carnaval, muita festa, folia e tudo mais que é típico nessa época do ano toma o país inteiro. Mas gamers que curtem carnaval são raros, então a maioria de nós aproveita o feriadão pra viajar e fazer coisas sem relação alguma com as festividades, como jogar videogame, é claro!

Muita gente recorre aos reviews em sites e revistas antes de comprar um jogo. Muita gente também acaba pulando o texto e indo direto para as notas. Muitos bons jogos sempre são lançados no fim de cada ano, para aproveitar o Natal e as férias, época em que os bolsos dos jogadores estão mais generosos. Notas 9 e 10 saltam das páginas de revistas e sites especializados, uma verdadeira chuva de elogios a jogos de todos os tipos. Mas e os que recebem notas 7 e 8 são tão inferiores assim? Quem sabe, você não acaba achando uma jóia que, por algum motivo, recebeu nota 6 ou menos na sua revista preferida?

Um jogo nota 6 pra qualquer pessoa pode ser nota 8 ou mais pra você. E mais, videogames existem para divertir, não para fazermos cálculos e comparações. A menos que você seja um fanboy cuja maior diversão seja falar mal dos videogames que você não tem. Jogos com notas baixas podem divertir, sim. Gosto é gosto, e cada um tem o seu. Afinal, reviews são opiniões, não ciência exata.

gamereviewsbleh2A maioria dos grandes lançamentos recebem notas acima de 9. Culpa da mídia ou mérito dos desenvolvedores? Eu diria nem um nem outro, é mais “culpa” dos desenvolvedores. Hoje em dia, é muito mais cômodo caprichar em um FPS padrão que tem público garantido do que reinventar um gênero ou criar uma nova propriedade intelectual, com sérios riscos de não agradar ao público e tomar prejuízo. Ao invés disso, faça um jogo de tiro/ação com gráficos realistas e multiplayer online, e garanta suas vendas e suas notas 9!

Aliás, o sistema inteiro de notas é furado. Em uma escala de 0 a 10, a média não é 5. Jogos com nota 5 são horríveis na opinião da maioria dos analistas. A média varia, dependendo do tipo de jogo. Se é um FPS, a média é 9. Se é continuação de alguma franquia consagrada, a média é 8. Pra jogos de Wii, nota 7 já tá de bom tamanho. E não é fanboyismo, é a avaliação dos aspectos técnicos.

O dever dos veículos de mídia é informar, e a maioria dos reviews não mente. Profissionais avaliam os aspectos técnicos, e a qualidade de muitos dos jogos com grandes investimentos é indiscutível, por mais genérico que seja. No caminho inverso, muitas vezes ideias inovadoras são mal executadas, gerando porcarias que você nunca jogou antes, mas ei, é inovação!

Onde eu quero chegar com isso? Notas não interessam, o que interessa é aquilo que você gosta de jogar. Eu, por exemplo, não sou muito chegado em jogos de tiro controlados com os analógicos, por isso não interessa se tal jogo teve notas perfeitas em todos os sites e revistas, eu não vou comprar. Já jogos de futebol são todos horríveis e mal programados, merecendo no máximo uma nota 7, mas como eu adoro futebol, acabo jogando. Outro exemplo particular é Mario Galaxy. Na minha opinião e na opinião de muita gente, um jogo perfeito, eu aluguei, joguei e até gostei, mas meu jogo preferido mesmo é uma sólida nota 8. E por mais que eu goste, não daria nota 10 devido a uma série de fatores que poderiam ser melhorados.

É isso. Se você odeia jogos de luta, esqueça que Street Fighter IV é o jogo do momento e ignore as notas altíssimas que com certeza estão pipocando em todos os cantos. Se você gosta mesmo é de jardinagem, vá atrás daquele jogo que todo mundo odeia e recebeu notas baixas, você pode se divertir por algum tempo.

AIAS: “Oscar” dos games premia os vencedores

noreset_gamenewsacademy_of_interactive_arts_sciences
cidocoelho_profileCerca de um mês estava na cobrindo a Campus Party e publiquei a informação que fez do NoReset um dos primeiros blogs, passando na frente de até mesmo alguns grandes portais que dominam a cena nacional, a divulgar a lista dos indicados ao “Oscar” dos videogames, que foi liberada pela Academy of Interactive Arts e Sciences (AIAS).

No final da semana, antes do Carnaval, e até antes do Oscar do cinema, que acontece neste domingo, a AIAS o permiou os jogos que marcaram 2008. 

Para muitos não era surpresa, pois o grande vencedor foi BigLittlePlanet, que levou a maioria dos prêmios. Claro que também Left 4 Dead, Mirror´s Edge, Word of Warcraft: Wrath of the Lich King e Metal Gear Solid 4 também tiveram o trabalho reconhecido pela academia de games.

Veja a lista dos ganhadores de 2008: 

Melhor Jogo do Ano –  LittleBigPlanet – Sony – Media Molecule

Melhor Jogo do Ano nos Consoles – LittleBigPlanet – Sony – Media Molecule

Melhor Jogo do Ano no PC – Left 4 Dead – Valve Software – Valve Software

Jogo do Ano (Aventura) – Mirror’s Edge – Electronic Arts – Digital Illusions

Jogo do Ano (MMO) – World of Warcraft: Wrath of the Lich King – Blizzard Entertainment – Blizzard Entertainment

Jogo do Ano (Esporte) – NHL 09 – Electronic Arts – EA Canada

Jogo do Ano (Corrida) – Burnout Paradise – Electronic Arts – Criterion Games

Jogo de  Luta do Ano – Super Smash Bros. Brawl – Nintendo – Nintendo, Sora

Melhor  Jogo Online  – Left 4 Dead – Valve Software – Valve Software

Jogo do Ano de Ação – Dead Space – Electronic Arts – EA Redwood Shores

Jogo do Ano nos Portáteis – God of War: Chains of Olympus – Sony – Ready at Dawn

Jogo do Ano nos Celulares – Spore Origins – Electronic Arts – Babaroga, Tricky Software

Jogo do Ano Casual – Braid – Microsoft Game Studios – Number None

Melhor Desenho de Jogo – World of Goo – Nintendo – 2D Boy

Melhor  Direção de Jogo – LittleBigPlanet – Sony – Media Molecule

Jogo para a Família – LittleBigPlanet – Sony – Media Molecule

Jogo do Ano (Estratégia/Simulação) – Command & Conquer: Red Alert 3 – Electronic Arts – EA Los Angeles

Melhor Animação – Prince of Persia – Ubisoft – Ubisoft Montreal

Melhor Direcção Artística – LittleBigPlanet – Sony – Media Molecule

Melhor  Engenharia Visual – LittleBigPlanet – Sony – Media Molecule

Melhor  Jogabilidade – Spore – Electronic Arts – Maxis

Melhor Personagem – LittleBigPlanet (Sackboy) – Sony Computer Entertainment America – Media Molecule

Melhor História Adaptada – Star Wars: The Force Unleashed – LucasArts – LucasArts

Melhor  História Original – Fallout 3 – Bethesda Softworks – Bethesda Softworks

Jogo do Ano (RPG)  – Fallout 3 – Bethesda Softworks – Bethesda Softworks

Maior Inovação – LittleBigPlanet – Sony – Media Molecule

Melhor Música Original – Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots – Konami – Kojima Productions

Melhor  Banda Sonora – Rock Band 2 – MTV Games – Harmonix

Melhor Som – Dead Space – Electronic Arts – EA Redwood Shores

21

rodape_noresetnet3

Cobertura NoReset da Campus Party Brasil 2009

noreset_especial

banner_campusparty2009

Acompanhe toda a cobertura especial do NoReset na Campus Party Brasil 2009 feita pelo editor Cido Coelho.

Clique e confira todo o conteúdo produzido em texto, foto e áudio durante todos os dias do evento:


TEXTO

Acabou a Campus Party Brasil 2009!
Os campuseiros surtaram… É o protesto das cadeiras
“Deus é um DJ” toca na noite fria da Campus Party
Novos números da Campus Party Brasil
Liberdade Telefônica
IPTV Cultura estréia na Campus Party
Frases de notebook; Versão geek das frases de caminhão
Quarta-feira agitada no Centro Imigrantes
Balada geek na “#cparty”
Briga na Campus Party
Botando a casa em ordem na “#cparty”
O primeiro robô humanoide do Brasil
O bicho pegou aqui na Campus Party!
Gilberto Gil visita a Campus Party Brasil 2009
Segundo dia começa com cursos, palestras e entrevista
Ganhei uma barraca
Batismo digital aos menos favorecidos
Confira a entrevista do criador da “www”, Tim Berners-Lee
Primeiros números da Campus Party
Campus Party abre oficialmente
NoReset na Campus Party 2009

IMAGENS

Imagens do primeiro dia da Campus Party
Veja as imagens do segundo dia da Campus Party
Campus Party no terceiro dia, veja as imagens
Veja as imagens do quarto e quinto dia na “#cparty”
A semana da Campus Party em imagens

PODCAST/VÍDEOCAST

Podcast Especial – Parte 1
Podcast Vídeocast Especial – Parte 2
Podcast Especial – Parte 3


rodape_noresetnet3

Novos números da Campus Party Brasil

noreset_especialcampuspartylogo3217284921_d9177c16be

cidocoelhoNesta quinta-feira, a organização da Campus Party divulgou os números atualizados da segunda versão brasileira do maior encontro de Internet e cultura digital do planeta. Dos 6.513 campuseiros inscritos, 36,3% estão incluídos na faixa etária de 18 a 24 anos. Confira abaixo os demais dados:

Dados em 21/01/2009

Total de inscritos: 6.513
Homens: 4.449 (68,3%)
Mulheres: 2.064 (31,7%)

Menores de 18 anos – 5,5%
De 18 a 24 anos – 36,3 %
De 24 a 30 anos – 30.5%
De 30 a 40 anos – 19,8%
De 40 a 50 anos – 5,8%
Acima de 50 anos – 1,8 %

rodape_noresetnet3

Primeiros números da Campus Party

noreset_especialcampuspartylogocidocoelho
A Campus Party Brasil 2009, acaba de divulgar os primeiros números do evento. São 6.259 participantes, sendo 67% deles homens e 32,7% mulheres.

Os números foram fechados até as 18 horas de hoje e compõem o primeiro levantamento oficial do evento. Confira os outros dados abaixo:
– “Campuseiros” portando seus próprios computadores na arena (restrita a inscritos): 4.000 – entre 2.492 desktops e 1.508 laptops;
– “Campuseiros” sem computador: 2.259;
– Total de “campuseiros” inscritos: 6.259 – 67% são homens e 32,7% , mulheres;
– Os “campuseiros” vêm de 26 estados – SP lidera as inscrições com 49% dos participantes, seguido por RJ, RS, MG e GO;
– “Campuseiros” de 22 países marcam presença no encontro – o mais inusitado é um participante vindo da Bielorrússia, da cidade de Minsk;
– Com 2Gb, a banda de subida de conteúdo era superior à de downloads no evento.

Daqui a pouco tem mais!

rodape_noresetnet3

Sony Ericsson aborta PlayStation Phone

noreset_plantao
6919_psp_phone_aCido CoelhoA gigante Sony se recusou a ceder a sua joint venture Sony Ericsson a usar a marca PlayStation na linha de celulares. A idéia era fazer o mesmo que foi feito com o Walkman e a Cyber-shot que viraram linhas de celulares.

A Sony negou a possibilidade em dezembro e com isso gerou um conflito com a joint-venture. Pois, segundo fontes que conversaram com o site inglês Mobile Today, uma corrente defende que a Sony só deve lançar o PlayStation Phone quando ela se separar da Ericsson. Porque uma parte dos executivos são contra a parceria com a fabricante suéca de celulares.

Uma outra justificativa – a mais verdadeira – é que durante uma reunião, em dezembro, a Sony não aprovou a experiência porque os fones de ouvido não garantiram uma boa experiência de envolver o gamer com os jogos.

Recentemente no Japão a joint-venture sueco-japonesa lançou a linha de celulares Bravia – que são as TVs de alta definição e LCD da Sony.

O porta-voz da Sony Ericsson declarou que futuramente vai rever os planos para a linha de celulares Bravia  no restante do mundo e uma nova análise para criar a linha de PlayStation Phone.

Vendas caem… E muito!

sony-ericsson-logo

Na última sexta-feira a Sony Ericsson apresentou os relatórios fiscais, que apontaram um resultado pior que o esperado, com queda de 21% nas vendas em relação ao ano de 2007.

Para variar a culpa é da crise financeira e isso pode virar um festival de rumores para o racha entre a japonesa Sony e a sueca Ericsson. Vamos ver onde isso vai chegar…

rodape_noresetnet3

Emprego: Google e Microsoft também passam o facão

noreset_technews
microsoft-google

Cido CoelhoFaz tempo que o facão não trabalha assim hein? Agora ele está nas mãos das poderosas Google e Microsoft que também vão demitir funcionários para cortar gastos. O Google anunciou que vai demitir 100 recrutadores de pessoal e fechará três escritórios de engenharia, já a Microsoft considera a possibilidade de cortar vários postos de trabalho em várias divisões da companhia.

De acordo com o Wall Street Journal, a Microsoft  poderá demitir durante a divulgação dos resultados trimestrais. A empresa de tecnologia tem cerca de 91 mil empregados no mundo.

Porém antes de cortar a Microsoft vai estudar outros meios para tentar salvar a cabeça dos seus colaboradores.

Do lado do Google, a empresa divulgou que vai precisar de uma quantidade menor de pessoas dedicadas à contratação de funcionários. Isso porque a empresa cortou trabalhadores terceirizados e reduziu alguns benefícios dos funcionários. Esse pode ser o primeiro corte de empregados “full-time” da história da empresa, que foi fundada em 1998, começando como um simples buscador na internet.

Veja os dados das duas gigantes de tecnologia:

Os dados foram tirados do site Top Rated

microsoft-vs-google-the-battle

Idade:
Google: 10 anos;
Microsoft: 33 anos.

Rendimento nos últimos 4 trimestres:
Google: US$19.6 bilhões;
Microsoft: US$60.4 bilhões.
Rendimentos da Microsoft quando completou 10 anos: US$140 milhões (US$279 milhões em dólares de hoje)

Rendimento por hora nos últimos 4 trimestres:
Google: US$2.2 milhões
Microsoft: US$6.9 milhões

Lucro nos últimos 4 trimestres:
Google: US$4.85 bilhões
Microsoft: US$17.6 bilhões

Número de empregados
Google [dados de 30 de junho]: 19,604
Microsoft [dados de 31 de maio]: 89,809

Rendimento por empregado:
Google: US$1 milhão
Microsoft: US$672,000

Valor de mercado:
Google: US$142 bilhões
Microsoft: US$241 bilhões
Número de empresas com valor de mercado maior que o do Google: 3 (Microsoft, IBM. e Apple, nessa ordem)

Buscas em todo o mundo (julho):
Google: 48.7 bilhões
Microsoft: 2.3 bilhões

Buscas por hora em todo o mundo (julho):
Google: 65 milhões
Microsoft: 3.1 milhões

rodape_noresetnet3

O ano começa com o DSi na preferência dos japoneses

noreset_gamenewsgraficovendasnojapao11012009
Cido CoelhoO ano nem começou e o novo DS da Nintendo pernanece no topo das vendas no Japão. Quem disse é a Media Create, que divulgou no seu raking semanal o desempenho das vendas dos principais consoles e portateis, no período de 29 de dezembro de 2008 até o dia 4 de janeiro de 2009.

O Nintendo DSi, que tem câmera e leitor de cartão de memória vendeu desde o seu lançamento, em novembro, mais de 1,4 milhão de unidades. O portátil da Sony mostrou um bom desempenho na virada do ano e isso pode ser creditado ao game Dissidia: Final Fantasy, que foi o jogo mais vendido do Japão no período.O jogo coloca os persopnagens da saga Final Fantasy para brugarem numa arena. Por isso, por enquanto a Sony passou uma rasteira no console da Big N.

INFORMAÇÕES COM FINALBOSS E MEDIA CREATE
rodape_noresetnet3