• _

“Venda de jogos usados quebra a indústria”, diz Atari

noreset_cachacisses1

odyssey

Gustavo OliveiraAlgumas vezes, tenho vontade de quebrar o protocolo: Se dependesse de mim, essa notícia iria ser publicada com 3 imagens de cabeçalho: “Cachacisses”, “Fuleiragens” e “Caray!”.

Aliás, vamos colocar de uma vez por todas a definição dessas três categorias:

“Cachacisses” é um “semi-neologismo” criado para designar uma notícia ridícula. Tudo o que eu ou qualquer outra pessoa que escreve nesse blog julgue como sendo uma notícia ridícula, tosquenta, bisonhuda, estranha, entre outros vem aqui. Trocando em miúdos, é como se o protagonista ou personagem da notícia estivesse bem louco, como se tivesse bebido cachaça antes de realizar tal ato que pudesse ser digno da categoria (ou pior, de aparecer aqui).

“Fuleiragens” é a categoria “curiosidades”, porém com um nome disfarçado. Tudo o que os redatores e editores do NoReset julgam como sendo engraçado, curioso ou qualquer coisa do tipo, vem aqui. Também serve para designar que o texto abaixo do cabeçalho pode ser um pensamento do próprio autor do texto, e não necessariamente uma notícia em si. Somente o dono do texto é responsável por aquela idéia, e ele quer compartilhá-la.

“Caray!”… Bom acho que o próprio nome diz. É uma notícia tão bombástica que quando você lê, grita… CARAY!

Devidamente apresentados, vamos à notícia: o CEO da “Otari”, digo… Atari, David Gardner, desceu a lenha em uma prática muito comum em todas os campos da atividade humana: Comprar produtos usados (no caso aqui, os games). Seguem as palavras do sabidão:

“A venda de jogos em usados representa um grande impacto econômico para as empresas, pois as produtoras não lucram nada com isso.”

Ora, senhor Gardner. Tenha dó de todo mundo aqui. A venda de games usados sempre foi uma prática muito comum desde a época do Nintendinho, e isso porque eu ainda era um mero espermatozóide metido à Ayrton Senna (fui eu que cheguei primeiro “lá”, senão esse texto não existiria…).

Culpar a pirataria por rombos em seus cofres e seus ânus cheios de notas de 100 dólares ainda é perdoàvel, mas culpar a venda de produtos de segunda mão? Vão morrer no Brás! (Nota ao leitor: Se você, caro leitor por ventura morar no bairro do Brás, em São Paulo, não se ofenda. Mande os executivos da Atari virem morrer aqui no Capão Redondo e está tudo certo…)

Ué, se eu quiser ir na loja, comprar um Wii e vender depois, o problema é meu. Se eu quiser quebrá-lo no chão, o problema é meu. Se eu quiser colocar pro cachorro do meu vizinho usar como banheiro, problema meu.

Muito me incomoda ver que outras empresas de respaldo, como a Bungie, também concordem com uma visão tão mesquinha. Aliás, esse assunto já vem criando um grande escarcéu por aí. Muitos já cogitam a venda de jogos por meio de Download. Assim, o jogo possui um código e só pode ser usado na máquina em que foi baixado (mais ou menos o conceito do Zeebo, que você já deve ter lido por aí).

Onde fica a liberdade de escolha do consumidor? Se eu tenho um jogo que não me serve mais, tenho que ficar com ele? Se eu quero comprar um jogo, mas não tenho dinheiro para comprar um novo, simplesmente devo ficar sem jogar?

A respeito disso, também se pronunciou o presidente da Atari, Phill Harrison:

“É certo que o mercado de games usados tem um impacto na indústria, porém, não é por coincidência que os jogos  realmente bons, que têm um maior fator replay , não são vendidos novamente.”

Certíssimo. Jogos bons não são vendidos nunca. Até hoje eu tenho meu Nintendo 64 com The Legend of Zelda: Ocarina of Time para jogar.

Mais alguém quer reclamar?

rodape_noresetnet2

Anúncios

15 Respostas

  1. Esse povo da indústria vem com cada uma… ¬¬º
    Ser contra a pirataria é totalmente compreensível, mas condenar a venda de segunda mão é pura cachacisse!

    É como você falou, se temos um jogo que não gostamos muito e estamos doidos pra comprar outro mas não temos grana, qual o problema em vender o antigo?!
    Ou vamos mais além, a pessoa está numa baita crise financeira e precisa urgente pagar uma dívida e tá desempregada, daí precisa chegar ao ponto de vender algumas coisas pessoas pra juntar uma grana. Ela não pode vender o videogame pq é sacanagem com a indústria?!

    Ah, tenha dó Senhor Gardner, nem todo mundo nada em dinheiro! =P

  2. Ah, falando nisso… bom você explicar os termos, pq até este post nem eu entendia direito o que eram cachacisses, fuleiragens e carays! xDDD

  3. Hahahahahahahahah, que foda. Proibir o retrogado é o cumulo. Sorte que tem o povo que ainda possui como lembrança os consoles antigos.

  4. Eu queria ter todos os consoles antigos! Mas vendi meu SNES quando comprei o PS1. E o Mega Drive que era do meu irmão a gente deu pro nosso sobrinho. Mas logo ele ganhou um PS1 (e hj em dia tem um PS2) e largou o Mega pra escanteio. Até pensamos em pedir de volta o console, pq ele ficou lá encostado e nunca mais foi jogado, coitado. Mas achamos que seria palha pois foi presente! heheheh
    Então jogamos os games antigos nos emuladores mesmo. =)

  5. Ahh, agora que eu percebi o banner de Natal, que lindo!
    A árvore pixelada deu o toque! =D

  6. Nossa, isso me fez lembrar de uma coisa. É que até agora eu estou procurando memory card de psx, mas não acho. Ninguem mais vende, que droga

  7. Eu ainda tenho o meu, mas ele não funciona no meu PS2, sabia? Só que mesmo sem poder usar nunca quis me desfazer dele, pq ainda contém meus saves antigos de RE2, SH1, FFVIII e etcs. O memory card de PS1 do meu amigo funciona no PS2 dele. Pq será que o meu não funfa? Será que é pq meu console é americano e o memory card é japonês?!

  8. eita não, sei rebeca. só que eu preciso dele para salvar os jogos do psx, já que o esquema de salvar do ps2 é diferente

  9. É pq o PS2 roda games de PS1 e na teoria tb leria memory card de PS1 (mas só pra fazer saves dos jogos de PS1 que estiver jogando no PS2, claro). Daí meu amigo disse que o PS2 dele lê o memory card numa boa. Mas quando tentei jogar meus games de PS1 no 2 e salvá-los, ele não reconheceu o memory card. =(
    Aí nunca mais joguei meus games de PS1, por não ter como salvar, já que vendi o PS1 ao comprar o 2. Mas mesmo assim não me desfiz dos games nem do memory card, pq ainda tenho a esperança de encontrar um que funcione no meu PS2. xD

  10. Caramba, que esquisito. estava crente que funcionaria o memory card de psx. Tenho que testarno meu

  11. Cido:

    Tem como colocar um mini chat aqui no NoReset?

  12. Concordo com o Gardner, esse negócio de comprar coisa usada quebra a indústria mesmo. Por exemplo, se todo mundo jogasse fora seus carros depois de alguns anos de uso e comprasse carros zeros sempre, não existiria crise financeira! Casas? Só compre novas.

    Se você comprou Too Human ou PES 2008, azar o seu, vai levar essas tranqueiras com você até o túmulo.

  13. Hhuahauahuah quem dera comprar só carros zeros sempre!

  14. hahahaha
    Adoro o Gustavo revoltado!!! Vamos fazer alguma coisa, soltar um bafom ou qualquer coisa do gênero só para ele escrever mais uma notícia exalando revolta!!!!

    “Ou vamos mais além, a pessoa está numa baita crise financeira e precisa urgente pagar uma dívida e tá desempregada, daí precisa chegar ao ponto de vender algumas coisas pessoas pra juntar uma grana. Ela não pode vender o videogame pq é sacanagem com a indústria?!”, a Rebeca vai roubar a vaga do Cido em Sociologia…. Será que é isso? Ou ciências políticas? Sabe Deus! A Rebeca é perfeita para fazer trabalho social!

    Quanto aos consoles, também queria ter todos… E olha que não tenho quase nada…. E para piorar, descobri que meu irmão vendeu nosso SNES para um amigo da facu… Ainda estou tentando recuperar o tesourinho…. =(

  15. Eita, nem eu tinha percebido o meu lado político-social antes da Nathalie dizer! huahuahauhauahuah xD

    Nathalieee, como assim seu irmão vendeu o SNES?! Vou aí em São Paulo só pra bater nele!!!!!!!!!
    Até hoje me arrependo de ter vendido meu SNES qnd comprei o PS1… =(

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: