• _

Um ano de PlayStation3 (parte 1 de… 8)

Especial PS3 NoReset

Uma trajetória de falhas e erros, mas que começa a mostrar os acertos.

PlayStationEm março de 2000 a Sony lançou no Japão o seu console de maior sucesso. Era questão de tempo. No mês de outubro de 2000, o PlayStation 2 foi lançado mundialmente. O console foi sucesso absoluto: mais de 117 milhões de unidades (e subindo!) foram vendidas pelo planeta.

Cinco anos depois, exatamente 16 de maio, a Sony anunciou na Electronic Entertainment Expo (E3), maior feira anual de games do mundo, em Los Angeles, o sucessor do PS2, o PlayStation 3. Entre várias promessas mirabolantes, o console estava programado para ser lançado entre abril e junho de 2006.

A aparência do PS3 era totalmente diferente dos seus “ancestrais”. O console possuía mais arestas arredondadas, sem contar seu tamanho colossal. Tinha uma cor prateada e o controle com formato de bumerangue, diferente do que os gamers estavam habituados com o PlayStation One e PS2.

ps3.jpgA indústria dos games ficou agitada, todos queriam saber novidades sobre o novo console. A Sony estava confiante – se o segundo console foi um sucesso maior que o primeiro, a terceira geração da família PlayStation seria anos-luz mais famoso que o segundo. Não tinha como errar.

Em setembro do mesmo ano foram prometidos para a Tokyo Game Show, maior feira de games realizada em Tokyo, demos jogáveis de Metal Gear Solid 4, mas foi tudo em vão. As imagens não passaram de devkits, que são imagens demonstrativas do jogo rodadas em um computador. Ainda assim as imagens chocaram e os vídeos foram muito comentados durante toda a feira.

Já na E3 de 2006 o console foi adiado para o final do ano. Em setembro, na TGS 2006 a empresa disponibilizou 26 jogos “semi-prontos” para testes e anunciou alguns cortes de hardware e design da máquina para redução dos preços ao mercado final.

Antes de ser anunciado, o PS3 tinha seis portas USB: quatro na frente e duas atrás do console, que foram retiradas. Contava também com duas saídas HDMI, ficando apenas uma e três saídas de Ethernet, das quais duas foram retiradas da versão final.

Também foram apresentadas as versões de PS3 com HDs de 20 e 60 Gb na qual a versão de 20 GB não teria porta HDMI, porém, foi incluída antes do lançamento. As dimensões do console foram alteradas e ganharam mais saídas de ventilação. Para finalizar, as versões de cores foram retiradas e o formato do controle foi modificado, para ter o mesmo design e empunhadura dos outros controles dos consoles da empresa (também chamados de DualShock, para o PSOne e DualShock2, para o PS2), o que foi um alívio para os usuários, que já estavam acostumados com a boa jogabilidade e disponibilidade dos botões.

Então a Sony confirmou a data do lançamento de seu novo sucesso nos Estados Unidos: 17 de novembro. Assim a empresa conseguiu fazer o impossível: errou.

 

O pré-lançamento e lançamento: tinha tudo para dar certo

A campanha de marketing do PlayStation 3 não foi extremamente forte. Mas não pode dizer que foi uma campanha tímida. Nos jogos de futebol pela Europa, lá estava uma propaganda do PS3. Comerciais de TV começaram a aparecer a todo momento e foi criado um site exclusivo para novidades do aparelho, o PlayB3yond.com. Todos já encomendavam o console em lojas revendedoras e sites de todo o mundo para comprar quantas unidades que o dinheiro pudesse pagar.

Diferente do previsto na E3 2005, que era para ser em abril de 2006, o lançamento do PS3 atrasou duas vezes. O lançamento no Japão ocorreu em 11 de novembro de 2006, com uma remessa de 90 mil unidades. No tumultuado lançamento foram descobertos alguns casos de empresários japoneses que pagavam chineses para acamparem em filas e levarem mais de um console para vendê-los no site de vendas e leilões eBay, o que ocasionou um número de vendas de consoles quase duas vezes superior ao número de jogos.

Finalmente, em 17 de novembro de 2006, o Playstation 3 foi lançado nos EUA com uma remessa de 400 mil consoles. Tudo virou um caos. Vendas no eBay chegaram a cobrar uma “machadada” de US$3 mil por aparelho! Na semana seguinte, o PS3 era encontrado no eBay por menos de US$2 mil e cerca de vinte mil unidades foram anunciadas no site, até pessoas que não tinham o console anunciavam a venda do aparelho.

Formaram-se filas enormes, entre elas, cerca de 60 pessoas acamparam em frente a uma loja para disputar 10 PS3. Houveram vários problemas de distribuição e diversos casos de agressão e assaltos, além de uma pessoa baleada! Tudo isso para levar o console mais aguardado de todos os tempos.

Nintendo WiiDois dias depois, em 19 de novembro, a Nintendo lançou o Wii, que chegou para ser o concorrente direto do PS3 e do Xbox 360 da Microsoft, que já estava há um ano e meio no mercado até então.

Com o lançamento do Wii, as coisas mudaram. Nas primeiras semanas de vida, Wii e PS3 venderam respectivamente 640 e 420 mil unidades.

Muitos pensaram: “talvez seja só uma breve fase por causa do contre remoto do Wii, o Wiimote. Isso vai passar rapidinho”.

Talvez não tão rápido.

Uma resposta

  1. Muito bem lembrado. Um ano de pouco sucesso, assim como foi o 360. Em 2008 a coisa pode mudar (ou não). Esperar para ver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: